.eco.br- 19.06.2012
Histórico - em 2012 temos:
24 anos das conexões brasileiras às redes
acadêmicas
23 anos do registro do .br
23 anos de existência da RNP
20 anos da ECO-92
21 anos dos primeiros pacotes TCP/IP (Internet)
18 anos de autonomia em distribuição de IPv4
17 anos da criação do Comitê Gestor da Internet no
Brasil
9 anos da criação do NIC.br
7 anos da ativação do NIC.br
.eco.br- 19.06.2012
Crescimento - Domínios no mundo
.eco.br- 19.06.2012
Dezembro de
1994:
Embratel
anuncia
serviço de
acesso à
Internet para
pessoa física
Via RENPAC
Internet – evolução
- “Rede que liga computadores”
(período experimental, pesquisa)
- “Rede que liga indivíduos e comunidades”
(e-mail, ‘newsgroups’, listas de discussão)
- “Rede que liga serviços e multimeios”
(Web, portais, serviços e transações)
- “Rede, ambiente de colaboração e criação
coletiva” (Web 2.0, redes sociais)
.eco.br- 19.06.2012
Internet – evolução
- “Rede que liga computadores”
(usuários da Academia)
- “Rede que liga indivíduos e comunidades”
(terceiro setor, disseminação, provedores)
- “Rede que liga serviços e multimeios”
(governo, operadoras de telecomunicação)
- “Rede, sua regulação, governança e controle”
(legisladores, sociedade civil em geral)
CGI.BR
O CGI.br - Comitê Gestor da Internet no Brasil foi criado
pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995,
alterada pelo Decreto Presidencial
Nº 4.829 de 03/09/2003, para:
I - estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas
e desenvolvimento da Internet no Brasil;
ao uso
II - estabelecer diretrizes para a organização das relações
entre o Governo e a sociedade, para:
- execução do registro de Nomes de Domínio,
- alocação de Endereço IP (Internet Protocol)
- administração do “ccTLD” .br,
no interesse do desenvolvimento da Internet no País
.eco.br- 19.06.2012
e, ainda
III - propor programas de pesquisa e desenvolvimento que
visem a qualidade técnica e inovação, bem como estimular
a sua disseminação no país, com agregação de valor;
IV - promover estudos e recomendar procedimentos,
normas e padrões técnicos e operacionais, para a
segurança das redes e serviços de Internet;
V - articular a proposição de normas e procedimentos
relativos à regulamentação das atividades inerentes à
Internet;
VII - adotar os procedimentos administrativos e
operacionais necessários para que a gestão da Internet no
Brasil se dê segundo os padrões internacionais.
.eco.br- 19.06.2012
Comitê Gestor da Internet no Brasil
1.- Ministério da Ciência e Tecnologia
2.- Ministério das Comunicações
3.- Casa Civil da Presidência da República
4.- Ministério do Desenvolvimento,
Indústria e Comércio Exterior
5.- Ministério do Planejamento, Orçamento
e Gestão
6.- Ministério da Defesa
7.- Conselho Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico
8.- Agência Nacional de Telecomunicações
11.- Setor Empresarial - Provedores de
Acesso e Conteúdo
12.- Setor Empresarial - Provedores de
Infra-Estrutura de Telecomunicações
13.- Setor Empresarial - Bens de
Informática, de Telecomunicações e de
Software
14.- Setor Empresarial - Usuários
15.16.17.18.-
Terceiro
Terceiro
Terceiro
Terceiro
Setor
Setor
Setor
Setor
9.- Fórum Nacional dos Secretários Estaduais 19.- Setor Acadêmico
da Ciência e Tecnologia
20.- Setor Acadêmico
21.- Setor Acadêmico
10.- Notório Saber
.eco.br- 19.06.2012
Princípios para a Governança e da Internet
(www.cgi.br /regulamentacao/resolucao2009-003.htm)
Considerando a necessidade de embasar e orientar suas ações e decisões,
segundo princípios fundamentais, o CGI.br resolve aprovar os seguintes
Princípios:
1. Liberdade, privacidade e direitos humanos
O uso da Internet deve guiar-se pelos princípios de liberdade de expressão, de
privacidade do indivíduo e de respeito aos direitos humanos, reconhecendo-os
como fundamentais para a preservação de uma sociedade justa e democrática.
2. Governança democrática e colaborativa
A governança da Internet deve ser exercida de forma transparente,
multilateral e democrática, com a participação dos vários setores da sociedade,
preservando e estimulando o seu caráter de criação coletiva.
3. Universalidade
O acesso à Internet deve ser universal para que ela seja um meio para o
desenvolvimento social e humano, contribuindo para a construção de uma
sociedade inclusiva e não discriminatória em benefício de todos.
.eco.br- 19.06.2012
Princípios
4. Diversidade
A diversidade cultural deve ser respeitada e preservada e sua expressão
deve ser estimulada, sem a imposição de crenças, costumes ou
valores.surgimento da Internet.
5. Inovação
A governança da Internet deve promover a contínua evolução e ampla
difusão de novas tecnologias e modelos de uso e acesso.
6. Neutralidade da rede
Filtragem ou privilégios de tráfego devem respeitar apenas critérios
técnicos e éticos, não sendo admissíveis motivos políticos, comerciais,
religiosos, culturais, ou qualquer outra forma de discriminação ou
favorecimento.
7. Inimputabilidade da rede
O combate a ilícitos na rede deve atingir os responsáveis finais e não os
meios de acesso e transporte, sempre preservando os princípios maiores de
defesa da liberdade, da privacidade e do respeito aos direitos humanos.
.eco.br- 19.06.2012
Princípios
8. Funcionalidade, segurança e estabilidade
A estabilidade, a segurança e a funcionalidade globais da rede devem ser
preservadas de forma ativa através de medidas técnicas compatíveis com os
padrões internacionais e estímulo ao uso das boas práticas.
9. Padronização e interoperabilidade
A Internet deve basear-se em padrões abertos que permitam a
interoperabilidade e a participação de todos em seu desenvolvimento.
10. Ambiente Legal e Regulatório
O ambiente legal e regulatório deve preservar a dinâmica da Internet como
espaço de colaboração.
.eco.br- 19.06.2012
NIC.br
ASSEMBLÉIA GERAL (Membros em exercício do CGI são votantes)
Conselho de Administração (7)
1234567
Diretoria
Executiva
REGISTRO
CEPTRO
CERT
CETIC
W3C
.eco.br- 19.06.2012
NIC.br
Atividades permanentes:
Registro.br
CEPTRO.br (PTT.br, NTP.br, IPv6.br)
CERT.br
CETIC.br
Escritório Regional do W3C
Apoio a Grupos de Trabalho
GT- ER Engenharia e Operação de Redes
GT- S Segurança
GT- RH Recursos Humanos
Os GTs são constituidos por voluntários da comunidade de
usuários
.eco.br- 19.06.2012
Atividades dos Centros
Registro.br
Registro de Domínios sob o .br, e distribuição de números IP (v4)
Disseminar DNSSEC na árvore de DNS brasileira
Manter cópias da raíz da Internet no País
Estimular a transição para IPv6
CEPTRO:
Criar pontos de troca de tráfego e fomentar seu uso (PTT.br)
Disseminar da hora oficial brasileira via NTP (NTP.br)
Participar do projeto de medição da qualidade da Banda Larga
Disseminar informações sobre o uso de IPv6;
Catalogar e estimular conteúdos em português (zappiens.br)
CETIC
Levantamento anual de estatísticas de interesse sobre a Internet no
.eco.br- 19.06.2012
Brasil
Atividades dos Centros
CERT:
Articular as ações em tratamento de incidentes no País
Aumentar a capacidade Nacional de tratamento de incidentes
Manter estatísticas sobre incidentes de segurança e sua evolução
Desenvolver projetos e estudos para entender o abuso da
infraestrutura da Internet e propor políticas de mitigação
Desenvolver documentos de boas práticas para usuários e
administradores de redes
W3C Brasil:
Manter o escritório brasileiro do W3C
Estimular o uso de padrões adequados para a Web no Brasil
Disseminar os conceitos de “acessibilidade” e de “web para todos”
.eco.br- 19.06.2012
Estimativa de máquinas por TLD (jan - 2012)
.net
.com
.jp
.it
.br
.de
.cn
.au
.fr
.mx
.nl
.ru
319.311.234
Networks
156.860.679
Commercial
63.465.680
Japan
25.455.561
Italy
23.789.506
Brazil
20.415.943
Germany
19.771.904
China
16.952.039
Australia
16.839.991
France
15.165.150
Mexico
13.715.032
Netherlands
13.414.573
Russian Federation
Total 888.239.420
(http://ftp.isc.org/www/survey/reports/current/bynum.txt).eco.br- 19.06.2012
Estimativa de domínios por TLD
- Os 10 maiores ccTLDs representam mais de 70% de todos os ccTLDs.
- O total dos ccTLDs é aproximadamente de 40% do total mundial
(março/2012)
.com
.net
.org
.info
.biz
.eu
102.410.140
14.697.736
9.927.142
8.329.324
2.222.701
3.593.690
.de
.uk
.nl
.ru
.cn
.br
.ar
.au
.it
.pl
14.977.942
10.047.549
4.884.815
3.760.826
3.319.776
2.854.877
2.468.097
2.396.201
2.377.661
2.344.632
.eco.br- 19.06.2012
Número de domínios sob o .br
.eco.br- 19.06.2012
Características do DNS brasileiro
Na Internet, cabe a cada ccTLD definir a estrutura e a forma de
funcionamento de sua árvore de domínios. O CGI.br define a
“árvore” de domínios sob o .br.
-Sob o .br, há quatro tipos de DPNs - Domínios de Primeiro
Nível:
os destinados a pessoas jurídicas, como
.org, .ind, .tv,
.coop etc
os destinados a profissionais liberais, como
.adv, .eng, .pro, .zlg
etc
os destinados a pessoas físicas:
.nom .blog .wiki etc
os genéricos:
.com .net
.emp etc
.eco.br- 19.06.2012
Características do DNS brasileiro
Cada DPN apresenta características específicas. No caso dos
DPNs de pessoas jurídicas existem tres categorias:
-Sem restrição (ex: .agr, .art, .ind, .inf,...)
-Com restrição (ex: .gov, .mil, .org,...)
-Especiais, com DNSSEC obrigatório e restrições de registro
(ex: .b, .jus, .leg)
O Registro.br, além de exigir que o requerente de um
domínio tenha presença física no país (ou, representante
legal no país), solicita que o mesmo adira aos princípios do
.br e declare assumir a responsabilidade integral pela
escolha que fez do nome e do DPN.
.eco.br- 19.06.2012
Novo DPN sob .br:
eco.br
Permitirá que organizações de foco eco-ambiental, pessoas e
empresas com iniciativas eco-amigáveis, verdes e/ou
sustentáveis possam promover e destacar suas iniciativas
nesse sentido utilizando uma identificação apropriada
Terá caráter genérico e de livre expressão (dentro dos
parâmetros legais de registro). Estará disponível tanto para
pessoas físicas (CPF) como para entidades, sendo a opção
por seu uso de livre escolha do registrante (CNPJ). O
Registro.br não fará nenhuma verificação prévia adicional
para um pedido de nome de domínio sob eco.br
.eco.br- 19.06.2012
Novo DPN sob .br:
eco.br
Disponível para registro a partir de 02.07.2012, pelos
próprios interessados em www.registro.br
Poderá ser registrado tanto por pessoas físicas como por
pessoas jurídicas
Anuidade igual aos demais domínios .br: R$ 30,00, podendo
ser registrado por um período de 1 a 10 anos.
Haverá proteção (“sunrise”) por 30 dias para que os atuais
detentores de nomes com.br, org.br, net.br e emp.br possam,
caso queiras, registrar o mesmo nome de domínio em
eco.br.
.eco.br- 19.06.2012
Endereços:
Comitê Gestor da Internet no Brasil
Núcleo de Informação e Coordenação
do Ponto BR - NIC.br
Registro Brasileiro de Nomes de Domínio
Centro de Resposta a Incidentes
Pontos de Troca de Tráfego
CETIC - Estatísticas em TICS no Brazil
CEPTRO - Projetos do NIC.br
IANA Internet Assigned Numbers Authority
ICANN Internet Corporation for Assigned Names and Numbers
CENTR Council of European National Top Level Domain Registries
www.cgi.br
www.nic.br
www.registro.br
www.cert.br
www.ptt.br
www.cetic.br
www.ceptro.br
www.iana.org
www.icann.org
www.centr.org
.eco.br- 19.06.2012
Download

eco.br