A privatização da
qualidade de vida
Profa. Dra. Gisela Cunha Viana Leonelli
FEC UNICAMP
gisela@fec.unicamp.br
Qualidade de vida
“ Completo estado de bem-estar físico, mental e
social e não apenas a ausência de doença ou
enfermidade.” ( Organização Mundial de Saúde)
Índice de Qualidade de Vida Urbana
(IQVU – BH)
• a distribuição dos recursos do Orçamento Participativo.
• índice que mede o acesso da população a bens e
serviços,
• 10 variáveis - Abastecimento, Cultura, Educação,
Esportes, Habitação, Infra-estrutura, Meio Ambiente,
Saúde, Serviços Urbanos e Segurança Urbana.
Índice de Bem-estar Urbano (IBEU)
• que é composto pelos itens: mobilidade
urbana, condições ambientais, condições
habitacionais, atendimento de serviços
coletivos e infraestrutura urbana.
QUALIDADE DE VIDA URBANA
Onde está?
“Charme e qualidade de vida...!”
“Swiss Park oferece o fundamental
para a qualidade de vida”
• Uma casa confortável, o som dos passarinhos, o cheiro
de grama, a sombra da árvore, a oportunidade de
circular pelas ruas com segurança e tranquilidade, curtir
o aconchego do lar sem se preocupar com o perigo à
espreita, localização privilegiada, crianças usufruindo do
melhor que pode ser oferecido na infância, espaço para
brincar...
• http://www.swisspark.com.br/home
“Swiss Park oferece o fundamental
para a qualidade de vida”
• A escolha de onde morar vai além da garantia de um teto,
mas agrega a busca pelo fundamental: a qualidade de vida.
A resposta a essa busca incansável por uma vida
harmoniosa em todos os sentidos está nos Residenciais
Swiss Park, em São Bernardo do Campo, Marília, São Carlos
e Campinas. que trazem aos moradores e futuros
moradores todos os itens que procuram para construir um
lar.
• http://www.swisspark.com.br/home
“Swiss Park oferece o fundamental
para a qualidade de vida”
Cenários deslumbrantes, natureza viva e abundante com vegetação e
pássaros, infraestrutura cuidadosamente planejada, sistemas de
segurança, acesso facilitado; os Residenciais Swiss Park são projetados
para oferecer tudo aquilo que as pessoas almejam quando vão
escolher o local para, não apenas morar, mas viver, crescer, construir e
estabelecer a base para o dia a dia.
Ter a oportunidade de ser feliz com o que há de melhor. Essas são as
premissas para o bem viver, e são as dos Residenciais Swiss Park.
http://www.swisspark.com.br/home
http://www.swisspark.com.br/home
http://www.swisspark.com.br/home
Todos os Residenciais Swiss Park são
sinônimos de qualidade de vida. E
todos possuem um lugar reservado
para você!
http://www.swisspark.com.br/home
“ Dê mais espaço a sua qualidade de vida”
http://www.residencialmonterosso.com.br/
http://www.villadosplatanos.com.br/
http://www.haraspatente.com.br/
“Segurança e qualidade de vida atraem famílias
para condomínios fechados”
•
Em um condomínio fechado você pode ter liberdade com segurança, situação que
em uma casa você não tem mais. Você é refém dentro da sua casa”.
•
Para ele, o condomínio fechado proporciona ainda uma estrutura de lazer, que traz
comodidade aos seus moradores. “Você não precisa sair de casa no final de
semana, o condomínio oferece toda uma estrutura para que você fique em casa”.
•
Outra vantagem do condomínio fechado é a valorização do local. Quando comprou
a casa no condomínio, Juliano pagou R$ 310 mil e, hoje, ela já está valendo R$ 480
mil, em um intervalo de cinco meses. “Em lugar nenhum se tem um lucro desses.
Tanto pela segurança, como comercialmente é viável”.
https://condoworks.com.br/noticias/id/2603/seguranca-e-qualidade-de-vida-atraemfamilias-para-condominios-fechados
impactos
• Novas fronteiras
• Reflexo da fragmentação e segregação urbana
• Espaço privado = fruto do $, restrição acesso
• Redução espaço público: falta de centro de
lazer, praças, convivência e sociabilidade
• Segregação social tecnológica
• Privatização da segurança
• Cidadania ameaçada
• Não produção do espaço público
• Abandono - degradação
• “Os moradores desse tipo de edificação
possuem uma relação superficial, contingente
e frágil com o espaço da cidade, pois não há a
interação social, (...) o que prevalece é a
dimensão privada como estilo de vida.” (Levy,
2010)
• Ambiente exclusivo e de exclusão (Levy)
• Desinteresse pela cidade
• Isolamento urbano
a fórmula mágica
habitação
conforto
segurança
qualidade
de vida
“Uma boa opção para moradia com
qualidade de vida.”
Qual a função da rua?
Park Shopping Dom Pedro:
a privatização das funções urbanas
A Praça
A rua
O bar tradicional
Park Shopping Dom Pedro:
a privatização das funções urbanas
Os bancos
Correios
Park Shopping Dom Pedro:
a privatização das funções urbanas
A padaria na saída...
Fonte: FREITAS, Eleusina L. H. 2008. Loteamentos Fechados. Tese Doutorado. FAUUSP
CONDOMINIOS
PRIVATIZAÇÃO
LOTEAMENTOS
DAS FUNÇÕES
FECHADOS
URBANAS
ABANDONO DA
CIDADE E DOS
BUSCA POR
“ENCLAVES
ESPAÇOS
PÚBLICOS
FORTIFICADOS”
INSEGURANÇA
URBANA
E o papel do Estado?
• É possível o controle e regulação da ação do
mercado imobiliário?
• Quem faz?
• A quem interessa?
• Como faz?
Lei 6.766/ 79
GLEBA
PARCELAMENTO DO SOLO
LOTE
Lote - terra dotada de infraestrutura, após ser parcelada.
Tipologias de parcelamento do solo
previstas no Brasil
Loteamento
Desmembramento
- Não contempla condomínio
E os Condomínios?
É preciso diferenciar condomínios
verticais de condomínios
horizontais
Condomínios verticais:
• propriedade fracionada (fração ideal) implantados
em áreas JÁ PARCELADAS (lotes ou quadras), onde
já houve doação de áreas públicas, o sistema viário
é contíguo com o da cidade existente.
• Não há privatização de áreas públicas e nem de
sistema viário
Quem vai lotear??
Para o promotor imobiliário, o investimento em um
condomínio horizontal fechado ou a possibilidade
de se fechar um loteamento é mais vantajoso que
promover um loteamento seguindo à Lei Federal
6.766/79.
O sucesso deste tipo de empreendimento é
conhecido pelo Brasil afora e em todas as classes
sociais (Freitas, 2008; Rodrigues, 2006; Silva, 2007;
Castello, 2008; Melgaço, 2012).
Impactos da permissividade
Desta forma, o maior impacto da
permissividade de empreendimentos
fechados horizontais é sua hegemonia.
A proliferação desta forma de se
urbanizar e expandir as “cidades que
parcelam” tornou-se única.
Impactos da permissividade
1 - Escassez de lotes inseridos no tecido urbano,
produto de parcelamento do solo regular.
2 - Carência e desvalorização de áreas públicas que
são substituídas por áreas coletivas privatizadas.
3 - Total ruptura do tecido urbano como aquele de
suporte para as práticas sociais e a construção
coletiva da cidade.
A qualidade de vida urbana só será
privada????
O que faremos frente a dinamica de
desvalorização e degradação dos
nossos espaços públicos?
Quais os espaços com qualidade de vida
urbana temos em Campinas??? E quais
perdemos ? Quais estamos
produzindo??
Download

A privatização da qualidade de vida