O Comunicamor
Informativo da Associação Espírita de Caminheiros em Busca da Paz - Ano III - Nº 33 -Setembro de 2005
www.caminheiros.com.br
EDITORIAL
A CONSCIÊNCIA DE SUA MISSÃO
Duas catástrofes de grandes proporções abalaram o
mundo ultimamente: primeiro foram as tsunamis que atingiram
alguns países costeiros da Ásia e do norte da África em dezembro de
2004 e agora, mais recentemente, foi o furacão Katrina que assolou o
golfo do México, com um impacto muito grande nos estados do
Mississipi e Louiziania, nos Estados Unidos, sobretudo na cidade de
Nova Orleans.
Podemos notar que alguns espíritos na condição humana,
em evolução no Planeta Terra, expressam suas condições infantis,
insistindo em permanecer, como que imantados ao útero terráqueo
(o mar - origem da vida), quando já têm condições de sobreviverem
em outros locais.
Mas o vínculo com a água ainda é muito forte. Além de ser
fonte de subsistência, tanto é que as cidades mais antigas surgiram à
beira mar, de preferência às margens de grandes rios, o que facilitou
o comércio de navegação e a indústria pesqueira, proporciona
também um grande refrigério à alma, ainda carente desta energia
que é a visão da imensidão do mar.
À medida que evoluem, quais filhos que não necessitam
mais do seio materno, vão ganhando os planaltos e construindo
novas cidades, desenvolvendo técnicas para captação de águas
pluviais (chuva) e métodos de tratamento das águas usadas que são
recicladas e visitando o útero da humanidade, ao menos uma vez ao
ano, com desculpa de espairecimento , vão mesmo é em busca de
uma reenergização.
Na cidade de São Paulo, por exemplo, bebe-se água que
cai como chuvas no sul do Estado de Minas Gerais as quais são
captadas através de complicado sistema de represas, túneis, canais e
estações elevatórias, mas quando chega o verão vemos as rodovias
que levam ao litoral congestionadas de carros, com pessoas que vão
em busca do contato com o mar.
Neste momento de reorganização planetária, são
justamente estas vidas, as das almas mais intransigentes no apego
ao passado, que são ceifadas primeiramente, como aconteceu no
caso das tsunamis e agora na submersão parcial de Nova Orleans.
Foram centenas e milhares de almas que partiram num
estado de perturbação e dor muito grandes, sem contar as que
permaneceram totalmente transtornadas, pela perda repentina de
tudo aquilo que julgavam possuir e ainda entregues à sanha de
espíritos que, nestes momentos de desestabilizações, permitem a
abertura
dos painéis dos sentimentos mais animalizados e
saqueiam, matam, estupram e agridem seus companheiros de
jornada, escancarando ao mundo os verdadeiros sentimentos
daqueles que a vida uniu, através dos vínculos inquebrantáveis da
Lei de Atração, mas que no caso de Nova Orleans, viviam sob a
máscara da denominação de uma cidade alegre.
Que não nos tornemos hidrófobos ante tais análises, mas
que procuremos nos conscientizar de que um dos fatores
preponderantes da evolução do espírito, dentro de sua programação
é a ambientação reencarnatória e, num estado de consciência maior,
como senhores de nossos destinos, decidimos por uma existência em
determinado ponto do planeta. Que façamos deste ponto o centro de
nossas operações, buscando cada vez mais, condições de acionar a
lei e não ser acionados por ela, que sejamos trabalhadores da seara
e não seres indolentes, quais criança ou adolescentes que ainda
necessitam dos cuidados do Pai.
Paz e Luz.
Equipe de amor à Luz.
Concluído o VII Encontro de Evangelização de Espíritos de
Presidente Prudente, iniciamos imediatamente os estudos do novo
tema, passado pela espiritualidade: “Espiritualizar-se em
Humanidade”.
Hoje, sabemos que os ideais do Cristo se propagam com uma
rapidez e intensidade muito grandes e, todo aquele que tem
sensibilidade para captar, passa a viver sob a influência deste
momento, pensando e agindo segundo os novos parâmetros, tanto para
captar e viver as beneses como para carpir a dor da transformação não
alcançada.
Assim é que, permeáveis à penetração dos novos
conhecimentos que comporão a apostila do VIII encontro, recebemos de
amigos, via Internet, esta mensagem escrita pelo médico psiquiatra
Roberto Shinyashiki, que vem de encontro a tudo que estamos
pesquisando sobre o novo tema e que transcrevemos, literalmente, aos
companheiros que, por ventura, ainda não a conheçam.
“Freqüentemente, eu me pergunto:
-O que cada um de nós está fazendo neste planeta?
Se a vida for somente tentar aproveitar o máximo possível as
horas e minutos, esse filme é bobo.
Tenho certeza de que existe um sentido melhor em tudo que
vivemos.
Para mim, nossa vinda ao planeta Terra tem basicamente dois
motivos: evoluir espiritualmente e aprender a amar melhor. Todos os
nossos bens na verdade não são nossos.
Somos apenas as nossas almas e devemos aproveitar todas as
oportunidades que a vida nos dá, para nos aprimorarmos como
pessoas.
Portanto, lembre-se sempre que os seus fracassos são sempre
os melhores professores e que é nos momentos difíceis que as pessoas
precisam encontrar uma razão maior para continuar em frente.
As nossas ações, especialmente quando temos de nos superar,
fazem de nós pessoas melhores.
A nossa capacidade de resistir às tentações, aos desânimos
para continuar o caminho é que nos torna pessoas especiais.
Ninguém veio a essa vida com a missão de juntar dinheiro e
comer do bom e do melhor.
Ganhar dinheiro e alimentar-se faz parte da vida, mas, não
pode ser a razão da vida.
Tenho certeza de que pessoas como Martin Luther King,
Mahatma Ghandi, Nelson Mandela, Madre Tereza de Calcutá, Irmã
Dulce, Betinho e tantas outras anônimas, que lutaram e lutam para
melhorar a vida dos mais fracos e dos mais pobres, não estavam
motivadas pela idéia de ganhar dinheiro.
O que move essas pessoas generosas a trabalhar
diariamente, a não desistir nunca?
A resposta é uma só: a consciência de sua missão nesta vida.
Quando você tem a consciência de que através do seu trabalho
você está realizando sua missão você desenvolve uma força extra, capaz
de levá-lo ao cume da montanha mais alta do planeta.
Infelizmente, muita gente se perde nesta viagem e distorce o
sentido de sua existência pensando que acumular bens materiais é o
objetivo da vida. E quando chega no final do caminho percebe que o
caixão não tem gavetas e que ela só vai poder levar daqui o bem que
fez às pessoas.
Se você tem estado angustiado sem motivo aparente, está aí
um aviso para parar e refletir sobre o seu estilo de vida. Escute a sua
alma: ela tem a orientação sobre qual caminho seguir.
Tudo na vida é um convite para o avanço e a conquista de
valores, na harmonia e na glória do bem.”
Como vemos, os princípios que norteiam o médico escritor de
que os dois motivos básicos de nossa vinda a este planeta são: evoluir
espiritualmente e aprender a amar melhor, estão perfeitamente
sincronizados com o que aprendemos na Doutrina Espírita de que
evoluir é a lei, o amor é o caminho e o objetivo é a perfeição.
Se evoluir é a lei e se somos espíritos, espiritualizar-se é a lei,
e esta evolução só conseguimos em humanidade. Como nos ensinou
Jesus: “Ninguém chega ao Pai sem passar por mim”, ou seja, ninguém
chega à consciência espiritual sem viver a consciência humana.
Veja mais:
Pag. 2
Pag. 3
Aconteceu e Acontecerá
Aniversariantes do Mês
Cristianismo nas
Lideranças
Pag. 4
A Lição do Fogo
Propostas Iluminativas
Canto da Poesia
Fases psicológicas do
aprimoramento do
médium
Paz e Luz.
Equipe de amor à Luz.
1
Aniversariantes
do Mês
ACONTECEU
E ACONTECERÁ
ACONTECEU
Dia 19/08: Palestra em São José do Rio Preto-SP. Este trabalho
foi a continuidade de um estudo em grupo que ocorre na cidade de dois
em dois meses, sendo este o segundo. Na oportunidade o Centro
Espírita Maria de Nazareth, contou
com a participação de
aproximadamente 50 participantes e cerca de 4 Casas Espíritas
diferentes.
Dia 20/08: Palestra em Duartina-SP. Palestra com o tema
Programação Reencarnatória, realizado no Centro Espírita Luz e
Caridade, trabalho este que faz parte de uma visita mensal, que a
equipe de exposições de Caminheiros realiza na referida Instituição.
Dia 28/08: Seminário em São Carlos-SP, com o Tema:
Programação Reencarnatória e Seu Desenvolvimento.
A visita à cidade de São Carlos para nós, de Caminheiros foi de
muita valia. Aproveitando a oportunidade de estarmos juntos, os
companheiros nos convidaram para realizarmos uma palestra, no
sábado, 27 agosto, no Centro Espírita “Caminho, Verdade e Vida”. No
domingo, 28, ocorreu o seminário, no auditório do Centro Espírita
“Obreiros do Bem”, com a participação de aproximadamente 60
participantes.
Dias 10 e 11/09: Nesta oportunidade realizamos o “I Encontro
de Líderes e Dirigentes Espíritas”, com o tema: “Cristianismo nas
Lideranças”. O evento ocorreu nas dependências de Caminheiros,
iniciando no sábado, as nove da manhã e se encerrando no domingo ao
meio dia. No sábado, dia 10, a abertura ficou a cargo de Marlete e
Lucas, que explanaram um pouco sobre os seguintes subtemas: “Jesus:
Modelo de Liderança Amorosa”; “A Instituição Espírita e seus objetivos”;
“Desvendando o Espírito através da Doutrina Espírita”. Nesses
subtemas abordou-se a relação do espírito espírita com o conhecimento
recebido e a postura cristã, e como essa relação tem repercutido na
forma de atividades dentro da Casa Espírita.
Após o almoço, o grupo de aproximadamente 50
companheiros, foi dividido em grupos menores, coordenados pelos
evangelizadores de Caminheiros e debateram, durante toda a tarde, 3
módulos de uma hora e meia cada um, com as seguintes temáticas: 1º
Módulo ─ “O Trabalho de Evangelização na Casa Espírita”; “A Ação
Social”; “O Trabalhador e o Conhecimento Espírita”. 2º Módulo ─ “As
Oficinas de Arte”; “A Instituição Espírita e a Comunidade” e o 3º Módulo
─ “Assistência Fraterna para Freqüentadores e Trabalhadores”; “Sessão
Mediúnica”.
No domingo, os grupos fizeram uma conclusão geral dos
módulos, que foi posteriormente, apresentado para todos os
participantes. Nessa conclusão, cada grupo estabeleceu metas a serem
alcançadas até a realização do próximo Encontro.
O Encontro finalizou-se com mais uma palestra de Marlete e Lucas,
fechando o tema “Cristianismo nas Lideranças”, abordando o seguinte
aspecto: “A Instituição Espírita convida seus trabalhadores para que se
transformem em discípulos, aprendizes do amor, realizadores da
vontade amorosa do Cristo em sua intimidade, refletida em seu irmão
de jornada humana”.
Esta foi mais uma oportunidade sublime do Cristo para todos
nós. Debatemos, concluímos, percebemos falhas e caminhos a serem
percorridos, a fim de superarmos as inúmeras dificuldades, as quais
ainda somos portadores.
Abaixo a Lista de Casas presentes no Encontro:
Centro Espírita “Humberto de Campos” Presidente Epitácio - SP;
Centro Espírita “Eurípedes Barsanulfo” Presidente Venceslau - SP;
Centro Espírita “Verdade e Caridade” Presidente Venceslau -SP;
Centro Espírita “Humildade e Fraternidade Universal” Presidente
Venceslau -SP;
Associação Espírita “Joanna de Ângelis” M. do Paranapanema -SP;
Centro Espírita “André Luis” N. Andradina - MS;
Sociedade Espírita Beneficente “Bezerra de Menezes” Rinópolis - SP;
Centro Espírita “Amor e Caridade” Birigui - SP;
Centro Espírita “Raimundo Mariano Dias” Birigui - SP;
Associação Espírita “Casa de Maria” Bauru - SP;
Centro Espírita “Luz Divina” Bauru - SP;
Centro Espírita “Luz e Caridade” Duartina - SP;
Centro Espírita “Maria de Nazareth” São José do Rio Preto - SP;
Seara Espírita “Caminho, Verdade e Vida” São Carlos - SP;
ACONTECERÁ
Dia
18/09
Seminário: “Sexualidade e Homossexualidade”. Em
Caminheiros.
Dia 24/09 Estudos na cidade de Duartina, Centro Espírita “Luz e
Caridade”;
Dia 25/09 Estudos na cidade de Bauru, Associação Espírita “Casa de
Maria”;
Dia 25/09 Estudos em Pirajuí, Centro Espírita “Amor e Caridade”.
2
ANIVERSARIANTES DO MÊS
Dia 1º - O evangelizando André Barbosa Batista e a futura
evangelizanda Jeniffer Caroline chagas, filha do nosso amigo
Toninho e irmã de 4 evangelizandos da nossa Casa, irmã dos
evangelizandos (Francisco, João Victor, Naiara, Letícia e
Luana).
Dia 7 O Companheiro Guilherme, hoje
trabalhando e residindo na cidade de Londrina, mas
que durante muito tempo colaborou com a nossa
Oficina de Informática.
Dia 9 A evangelizadora Luciana, uma das
grandes trabalhadoras de Caminheiros.
Dia 11 A evangelizanda Thainá Patrícia de
Proença, filha da evangelizadora Tatiana.
Dia 14 A evangelizanda Giovana Taís Chagas.
Dia 16 A evangelizadora Ovídia da Oficina do Fluido Vital.
Dia 19 A evangelizanda Gislaine Chagas Neves
CRISTIANISMO NAS LIDERANÇAS
Queridos irmãos, Saudações!
Queremos que Jesus seja o maior convidado para nossos
propósitos de discussões e que o dia de hoje seja um marco de luz em
nossas vidas.
Desejamos irmanar as grandiosas potências de nossa
natureza divina para que o Reino de Deus jorre, em abundância, o
suprimento espiritual do qual estamos todos carentes, dando início à
aprendizagem da verdadeira prática Cristã em nós.
Jesus nos convida a conviver fraternalmente, respeitando
nossos semelhantes como se encontram, arando, assim, o solo árido de
nossa intimidade, para que possamos semear nela as sementes da
incondicionalidade.
Somos semeadores, convidados a arar nosso campo íntimo,
confrontando com os diversos solos de nossos conceitos inflexíveis,
perante a dadivosa oportunidade de amar nossos semelhantes.
Semearemos em solos áridos, espinhosos, pedregosos até que
encontremos, em nós, nossas disposições interiores, que permitirão
que a vontade vigorosa rasgue o solo, fazendo nele sulcos em que
depositaremos, sem perceber, as generosas sementes do amor que nos
transformarão em terra fértil e, nela, o Cristo produzirá, em nós, cento
por um.
Neste instante de transição, somos chamados à identificação
das obras construídas, perceberemos através da dor e, por vezes, do
sofrimento, a negligência com a qual tratamos o solo de nossa
intimidade, apontando o dedo e responsabilizando fora de nós,
decretando sentenças hipócritas, utilizando a arma da maledicência
para mostrar superioridade e eliminar o favorecimento alheio,
destruindo e dilacerando oportunidades redentoras.
Infelizmente, semeamos o desamor e colhemos os vendavais
da inconstância de nossa vontade, distanciando-nos de Deus em nós.
Queridos irmãos a Seara Cristã é íntima, não vem com
aparência exterior, somos os trabalhadores construtores de nossa
intimidade, e ela deve ser sulcada com o labor que empreendemos em
benefício de nossos semelhantes.
Esta é a era da luz, a inteligência deve ser direcionada ao
conhecimento interior, para que soberano seja o espírito imortal, na
grandiosa proposta de organização de seu campo, compreendendo,
lenta mas progressivamente, a dignidade de nosso criador.
Chegou o momento de encontramos com tudo o que
edificamos, esteja a obra classificada como boa ou má, teremos que
acionar a coragem para enfrentá-la, criando assim, novas disposições.
Amparados por benfeitores amigos, encarnados ou desencarnados, e
impulsionados pelas conseqüências das causas construídas, estaremos
juntos construindo o sentimento de Caridade e Justiça, que resultarão
em Benevolência mútua, para que Jesus manifeste-se por nosso
intermédio e resplandeça em nosso foro íntimo, com doces e amorosas
vibrações, que partirão de nós na direção daqueles que compartilham
conosco este instante de nosso progresso.
Chega das palavras vãs, da hipocrisia anestesiante, da
indiferença exigente e do Cristianismo nos lábios, mas distante do
coração.
A Instituição Cristã tem início em nossa intimidade e
deveremos ser dirigentes e líderes de nós mesmos em primeiro lugar.
Assim a instituição social deverá ser reconhecida pelo amor de seus
membros, de forma solidária e fraterna, no respeito às diferenças, como
Jesus nos ensinou, mas deveremos nos conscientizar de que, em nós, o
trabalho é operoso e árduo, exigindo sacrifícios e renúncias, que
humilharão o homem para dignificar o espírito.
Paz e Luz!
Aprijo.
Mensagem recebida por ocasião do I Encontro de Líderes e
Dirigentes, em 09 de setembro de 2005
PROPOSTAS ILUMINATIVAS
Jesus nos disse que sozinhos somos como o ramo seco, que com o
leve balouçar do vento se quebra, mas que unidos nos tornaríamos
inquebrantáveis.
Nos momentos de fragilidade vocês se afastaram, mas todos,
inevitavelmente, tiveram que ir de encontro à própria intimidade. Assim,
o caminho de Damasco se fez e muitos convergiram para cá, e assim foi.
Poderoso é o Sol da Verdade, pois quando ela se mostra, todos,
inevitavelmente, a ela se rendem. Só a verdade, meus irmãos, é capaz e
poderosa para apontar aquilo que é verdade em nós, só a Luz Maior
amplia o foco e mostra a Luz Menor.
Jesus esteve e está conosco há inúmeras eras de nossos
pensamentos. Esta casa de Amor e Luz foi edificada em nome do Cristo
para que as almas, comprometidas com as novas tarefas deste porvir de
Luz, pudessem aqui se reunir e, aconchegadas às vibrações do amor,
terem a coragem para verem a si mesmas.
Meus irmãos, quando a Luz se fez vocês se espantaram e,
apavorados, tentaram fugir de si mesmos, abandonaram tarefas
inadiáveis, recuaram perante os grandiosos objetivos da reencarnação,
sentiram-se uns melhores que os outros e, ao mesmo tempo, se
fragilizaram em sua momentânea pequenez. Mas, Jesus nunca deixou de
vos amparar, vossos passos sempre estiveram alicerçados por aqueles
que, compromissados com vossos corações, dispuseram-se a conduzilos, silenciosamente e invisivelmente, de encontro aos objetivos maiores.
As dificuldades deste semestre invadiram vossas almas
invigilantes, entorpeceram as consciências, nublaram as mentes e,
embora, todas as tentativas memoriais, alimentadas pelas investidas
espirituais, tivessem sido para afastá-los das propostas maiores, Jesus,
com seu amor triunfou e vocês aqui se encontram, com o propósito de
evangelizar seus próprios corações, almas cansadas dos milênios
tortuosos em vossas consciências.
Almas viris, prontas para adentrarem à intimidade de si mesmas e
permitir que o Poderoso Sol da Verdade vos ilumine e mostre o que é
necessário corrigir.
Em nome do Cristo se reorganizem, nesta tarefa de amor
infindável pela massa humana, para que a individualidade adormecida,
desperte.
Jesus espera por todos nós e deseja ardentemente que
ascendamos a planos mais elevados de nosso entendimento,
compreendendo como a vida se manifesta para que sejamos felizes,
bendizendo a oportunidade que nos é oferecida, por termos descoberto
que o trabalho é infinito, e que o amor se agiganta à medida que mais o
expressamos, partindo de nossa própria intimidade.
Estender o amor em vossas mãos é tarefa inadiável para todos,
tenham coragem, renunciem às repetições improdutivas, estendam as
mãos ao espírito que se encontra na fase da infância, socorram aqueles
que se manifestam na fase da adolescência, esclareçam os que se
desenvolvem na fase adulta, amparem e esclareçam aqueles que, já na
fase da velhice, necessitam saber qual o futuro que os espera,
aprendendo com eles e aperfeiçoando em si, através da compreensão, a
maneira de viver.
Enquanto estiverem realizando tarefas na direção de seus irmãos,
sanearão vossos corações, modificando o fluxo vibratório da memória
que alimenta o pensamento. Assim, Jesus habitará vosso entendimento e
a necessidade de amar o outro se fará presente, como expressão
dadivosa da Divindade em vós.
Caminheiros em Busca da Paz é uma jornada que empreendemos
há muitos séculos atrás e que hoje se manifesta neste Portal de Luz,
expresso nestas abençoadas paredes. Necessitamos render graças
maiores à infinita misericórdia que tem amparado, incansavelmente,
nossas almas e abrirmos os nossos corações para que o amor tenha nele
permanência.
Amem-se uns aos outros como Jesus nos ensinou. A luta pelo
semelhante deve ser incansável, pois esta é a jornada que efetivará, em
obras, o vosso compromisso.
Viajores, permitam que vossos corações sejam tocados, estamos
convosco.
Os espíritos que esta casa abriga como evangelizandos,
evangelizadores, visíveis ou invisíveis, contam convosco em todas as
fases que a idade cronológica expressa, lembrando que a verdade
envolve todo o universo, interior e exterior.
Jesus não esclareceria a um único ser, Ele coloca a verdade ao
alcance de todos nós para que, lenta, mas progressivamente,
dimensionemos em nós a verdade libertadora. Somos expressões vivas
da Causa Primeira de todas as coisas. Jamais queiram tornar-se
portadores ou donos da verdade que, absoluta em si, não pertence a
nenhum de nós, porque em nós mesmos, somos a verdade que
conseguimos compreender.
Se o amor de Deus tem nos amparado, se a misericórdia do Cristo
tem nos tutelado e sustentado a marcha, precisamos sim, de um aval
para continuarmos nossas tarefas: a nossa própria consciência.
Lembrem-se que jamais os deixarei órfãos, porque o Cristo jamais
me abandonou, sempre esteve a me amparar em meus acertos e
desacertos, na minha dor e na minha alegria, no meu saber e na minha
ignorância Portanto, filhos do mesmo Pai, não somos uns melhores que
os outros, apenas avançamos ou retardamos a marcha de nossa
evolução, somos a expressão da verdade e do amor em múltiplas faces,
no plano físico, no etéreo e enfim, na vida.
Não adiem, meus irmãos, vossos compromissos, não somos mais
leigos das dores que edificamos em nós e no outro. Para todos nós, que
sentimos o desejo de servir Jesus através de nosso semelhante, chegou a
hora de renunciarmos à aparente, mas sempre constrangedora,
felicidade exterior.
Pais e mães assumam vossas tarefas, filhos cumpram com vossos
deveres, irmãos sejam fraternos, amigos sejam leais e dignos da
Paternidade Maior.
Eu estou convosco, como Jesus está conosco, que possamos em
uníssono dizer em nossos corações: “Eu e o Pai somos um só”, para que
continuemos a jornada do amor, filhos eternos da causa incondicional e
libertadora.
Não deixem esta Casa desfalecer, não fechem este Portal de Luz,
não permitam que o passado lamente a oportunidade recebida no
presente, caminhemos, Evangelizadores de Espíritos, conscientes de que
toda educação da nova era necessita do “Código Moral” da humanidade.
Sintam-se tutelados e amparados, mas, lembrem-se, obediência e
resignação aos ditames conscienciais, fé e esperança para educar,
evangelizar e libertar a nós e àqueles que, imantados ao nosso passado,
ainda se debatem em angústias pelas expressões dolorosas e repetitivas
de nossos sentimentos.
Paz e Luz meus irmãos, estou convosco nesta etapa de nossos
compromissos. Que esta Casa, ao ser procurada por aqueles que sentem
sede de conhecimento, possa saciá-los.
Para evangelizar o espírito é necessário conhecê-lo e ter coragem
para incondicionalizar a própria intimidade. Sejam exigentes consigo
mesmos, tolerantes para com seus irmãos sem cobrá-los, mas
esclarecendo-os. Obedeçam aos ditames da consciência e tentem
compreender a realidade e a intimidade na conjugação do amor, para
que sejam felizes em Cristo.
Caminhemos Caminheiros, iluminados pelo Poderoso Sol da
Verdade.
Paz e Luz!
Eurípedes Barsanulfo.
Mensagem recebida no dia 08 de julho 2005, 01:00h na Associação
Espírita de Caminheiros em Busca da Paz.
CANTO DA POESIA
VIDA
Vida,
Vida,
Diva,
Vivida,
Dividida,
Divina,
Vida.
Vida.
Estranha vida que não se
explica!
Vida de quem sente o amor
correr em si,
Não tem palavras, não tem
manuais,
Pelas veias do mundo,
Tem sentimentos,
Envolvente,
Pelas veias do corpo,
Emoções,
Paciente,
Vida,
Corrente.
Viva,
Levando-nos a um ideal,
Rediviva,
A um ponto para onde se
move o universo:
Vida que pede para ser
desvendada,
Deus,
Desenvolvida, conquistada.
A perfeição,
Trocando o que tenho pelo que
não tenho,
A felicidade.
O que sou pelo que posso vir a
ser,
Deixa-me ser feliz?
Movendo sentimentos e
energias,
Em um turbilhão dentro de
nós.
Turbilhão de luz,
Vida,
- Desculpe, sou só teu campo
de trabalho,
Uma circunstância...
E tua felicidade, só depende
de você...
Turbilhão de vida,
Recebemos de nossa companheira Thays Pretti, de Sarandi-Pr, a
seguinte poesia:
Aqueles que quiserem colaborar com textos para o nosso jornal,
por favor enviem para nosso endereço ou pelo e-mail:
[email protected]
3
espiritual é plenamente dinâmico e profundo, pelo que não há mais
os fortes impedimentos das ilusões do ego constritor. Deste momento
em diante, o discípulo ultrapassa os limites da compreensão
espiritual e adentra ao da autocompreensão.
A LIÇÃO DO FOGO
Um membro de um determinado grupo, ao qual prestava
serviços regularmente, sem nenhum aviso deixou de participar de suas
atividades.
Após algumas semanas, o líder daquele grupo decidiu visitálo. Era uma noite muito fria.
O líder encontrou o homem em casa sozinho, sentado diante
da lareira, onde ardia um fogo brilhante e acolhedor.
Adivinhando a razão da visita, o homem deu as boas-vindas
ao líder, conduziu-o a uma grande cadeira perto da lareira e ficou
quieto, esperando.
O líder acomodou-se confortavelmente no local indicado,
mas não disse nada.
No silêncio sério que se formara, apenas contemplava a
dança das chamas em torno das achas de lenha, que ardiam.
Ao cabo de alguns minutos, o líder examinou as brasas que se
formaram e, cuidadosamente, selecionou uma delas, a mais
incandescente de todas, empurrando-a para o lado.
Voltou então a sentar-se, permanecendo silencioso e imóvel.
O anfitrião prestava atenção a tudo, fascinado e quieto.
Aos poucos a chama da brasa solitária diminuía, até que
houve um brilho momentâneo e seu fogo apagou-se de vez.
Em pouco tempo o que antes era uma festa de calor e luz,
agora não passava de um negro, frio e morto pedaço de carvão,
recoberto de uma espessa camada de fuligem acinzentada.
Nenhuma palavra tinha sido dita desde o protocolar
cumprimento inicial entre os dois amigos.
O líder, antes de se preparar para sair, manipulou
novamente o carvão frio e inútil, colocando-o de volta no meio do fogo.
Quase que imediatamente ele tornou a incandescer, alimentado pela
luz e calor dos carvões ardentes em torno dele.
Quando o líder alcançou a porta para partir, seu anfitrião
disse:
- Obrigado. Por sua visita e pelo belíssimo sermão. Estou
voltando ao convívio do grupo. Deus te abençoe!
Reflexão: Aos membros de um grupo vale lembrar que eles
fazem parte da chama e que longe do grupo eles perdem todo o brilho.
Aos lideres vale lembrar que eles são responsáveis por manter acesa a
chama de cada um e por promover a união entre todos os membros,
para que o fogo seja realmente forte, eficaz e duradouro. Sempre fique
com o grupo que sua luz e calor são importantes para nós!
(Autor Desconhecido)
Extraído da Internet
FASES PSICOLÓGICAS DO APRIMORAMENTO DO MÉDIUM
5ª E ÚLTIMA FASE: MATURIDADE
A maturidade é uma conseqüência natural do
desenvolvimento intelecto-moral, porém não são apenas estes
fatores que a determinam, como já vimos, o nível de consciência
advindo das experiências anteriores, do tempo de amadurecimento,
da vivência mediúnica é que o qualificam como um excelente
instrumento.
O médium nesta fase busca treinamento cuidadoso,
sacrifício pessoal, abnegação extremada, critérios objetivos
(diríamos que ele enfrenta a morte em vida)
Esta “morte em vida” refere-se ao trabalho de superação
das artimanhas do Ego e a conseqüente descoberta interior.
Instrumentaliza-se não apenas dos aspectos adjacentes da
mediunidade, mas de sua própria natureza divina, que aliás é a
“tecnologia de ponta” do processo mediúnico. Este estado, atingido
plenamente por Paulo de Tarso, levou-o a concluir: “já não sou mais
eu que vivo, mas o Cristo que vive em mim”.
Neste estado, o grau de comunhão com sua natureza
Expediente:
Presidente: Marlete Wildemberg S. Moreira
Responsáveis: Aparecido Nonato e Maria Elizabeth Trombeta
Editoração: Guilherme Nonato
Publicação Periódica Informativa
Associação Espírita de
4
em busca da Paz
Relação níveis de consciência/mediunidade
Em um estudo feito por Viana de Carvalho (Espírito), no livro
Médiuns e mediunidades capítulo 5, psicografia de Divaldo P. Franco,
encontramos uma análise significativa entre os níveis de consciência
e a mediunidade.
Tendo em vista que nível de consciência é o grau de
consciência que temos do eu, entendemos que o nível em que
estagiamos desta consciência, propicia-nos os estados de lucidez e
integração, que variam desde os mais primários até os mais
transcendentes.
Algumas definições de Consciência virão ilustrar ainda mais
nosso entendimento:
“É um pensamento íntimo, que pertence ao homem, como
todos os outros pensamentos.” Allan Kardec.
“É onde está escrita a lei de Deus”. Livro dos Espíritos.
“Relação dos conteúdos psíquicos com o ego, na medida em
que é percebida pelo ego.” C. G. Jung.
Segundo Viana de Carvalho, e de acordo com outros
pensadores, inclusive Gudjieff, pensador Russo, apesar das
presumíveis variações de escolas psicológicas, cinco níveis de
consciência são apresentados por este Espírito, aqui dispostos com
suas devidas características:
1º nível: consciência de sono: Total ausência de idealismo;
as atividades do ser estão reduzidas, praticamente aos
automatismos de natureza fisiológica: manifestações instintivas,
respiração, assimilação sem um real conhecimento das ocorrências.
O indivíduo dorme, come, procria, ausente dos procedimentos da
lógica, da razão. Poderíamos denominá-lo, como um estado de sono
sem sonhos.
2º nível: Consciência em despertamento: Surgem as
primeiras expressões do idealismo, de interesse, de luta para a
aquisição de valores imediatos, considerados indispensáveis à
sobrevivência no labor cotidiano. Apresenta-se um alargamento
dos horizontes, que permite vislumbrar o prazer além da sensação, a
comodidade, a beleza, o conhecimento, a fé.
3º nível: Consciência desperta: O ser começa a observar-se
a si mesmo e ao seu próximo, ampliação do grau de relacionamento
social e emocional, aspiração de engrandecimento humano, luta
pelos valores éticos, busca valores de enobrecimento.
4º nível: Consciência de si mesmo: Educação das funções
orgânicas. As funções automáticas, que são, instintivas, motoras,
sexuais, intelectivas, emotivas devem ser canalizadas e direcionadas
para a aquisição da harmonia. Expansão da paranormalidade, e
intercâmbio com as forças vivas do universo além da dimensão
material. Neste nível, a moralização do homem torna-o alvo de
nobres espíritos que o elegem para ministérios relevantes.
5º nível: Consciência cósmica: Libertação dos liames
humanos com penetração tranqüila no cosmo. O espírito encarnado
neste nível facilmente se emancipa das amarras físicas, sem rompêlas. Supera os condicionamentos da reencarnação. Ex: Francisco de
Assis, Teresa de Ávila, Gandhi, Einstein, Galileu etc. Pessoas neste
nível exigem de si o máximo: sacrifício pessoal, abnegação
extremada, treinamento cuidadoso, anula-se para o êxito de uma
tarefa.
Pode o homem alcançar ou transitar momentaneamente
por alguns dos três últimos estados de consciência enquanto estagia
noutro, não permanecendo senão na faixa que lhe corresponde ao
treinamento ou à aquisição já realizada.
Quanto à mudança de níveis de consciência: ocorrem passo
a passo; com esforço e dedicação reunidos; podem ocorrer recuos ou
paradas, o que está dentro da normalidade até que a aquisição se
incorpore definitivamente.
Os fenômenos mediúnicos podem ocorrer em qualquer
nível de consciência, às vezes, sobre processos obsessivos.
O exercício da mediunidade saudável, manifesta-se em
harmonia com o nível de consciência de si mesmo, expressando a
valiosa conquista do espírito encarnado no seu processo de evolução.
Colégio
Cotiguara
Educar: Ensinar a viver
Ensino infantil e fundamental
Rua Armando Sales de Oliveira, nº 133
Fone: (18) 2217102 - Jardim Paulista - Pres. Prudente - SP
Download

Setembro 2005 - Sistema Tempo de Ser