O Futuro do Recife BEAT
Discussão estratégica sobre o papel e
posicionamento do BEAT em
Pernambuco e no Brasil
Recife BEAT
www.cin.ufpe.br/beat
A Incubadora de Empresas de Alta
Tecnologia do Centro de Informática
da UFPE
O Contexto
• SOFTEX (2000)
– www.softex.br
– Núcleos SOFTEX
• Projeto Gênesis
– www.genesis.org.br (descontinuado)
– BEAT entra em operação em 1997
• Projeto SoftStart
– www.softstart.org.br (descontinuado)
– Empreendimentos em Informática, ministrada
pela primeira vez no CIn em 1996 (antes do
SoftStart)
Uma linha de produção de
empresas em Recife
• CIn-UFPE: graduação, pós-graduação,
extensão, 42 PhD
• CITi: empresa júnior
• Recife BEAT: pré-incubação
• CESAR: integração universidadesociedade, cooperação (projetos),
incubação
• Incubatep (~15 empresas)
• SOFTEX Recife (~42 empresas)
• Mater (Faculdade Integrada do Recife –
FIR)
• ...
Objetivo
• Geração de empresas
– Conhecimento científico
– Inovação e alta tecnologia
– Ética empresarial
• Público-alvo
– Alunos e egressos de cursos de
informática de instituições de ensino
superior ou de ensino médio de
Pernambuco
Outros dados
• O BEAT não tem personalidade
jurídica: é um “projeto” do Centro de
Informática
• É uma agente SOFTEX em Recife (o
outro é o SOFTEX Recife)
• O convênio com a SOFTEX é
assinado pelo CESAR
Estrutura Atual
• Coordenação: Hermano
• Apoio administrativo: 2 estudantes tempo
parcial com bolsas acadêmicas da UFPE
• Área de ~30m2 no CIn
• 17 desktops e 2 servidores
• Máquinas a receber: 1 servidor, 10
desktops, 1 laptop (projeto aprovado)
• ~25 desktops em utilização pelo CIn
Recife BEAT
• Consórcio
– CIn-UFPE
– CESAR
– CITi
• Apoio
–
–
–
–
CIn-UFPE
CESAR
SOFTEX
CNPq
Apoio Atual
• CIn-UFPE
– Infra-estrutura física (instalações físicas, rede,
telefonia, etc)
– Suporte computacional
• CESAR
– Taxa administrativa SOFTEX: R$700/mês
– Gerência de Incubação: participação de
pessoas na disciplina (pré-seleção e no
Concurso)
• SOFTEX
– Equipamentos via Lei de Informática
– Programa prioritário
• CNPq (sem apoio no momento)
Apoio às Empresas Incubadas
Seleção
•
•
•
Por edital (último realizado em agosto
2002)
Tendência adotar fluxo contínuo
Processo de seleção:
1. análise do Plano de Negócios
2. nível técnico e viabilidade do produto proposto
(incluindo a avaliação do protótipo e de sua
documentação, quando existir)
3. contrapartida do empreendimento especificada
no Plano de Negócios
4. potencial empreendedor dos empreendedoressócios
Apoio às Incubadas :: Kit Básico
• kit é destinado, preferencialmente, a empresas
cujos empreendedores-sócios ainda não
concluíram a graduação.
• 2 (duas) bolsas ITI do CNPq de 12 (doze) meses
de duração, para o empreendimento selecionado
enquanto alunos da graduação;
• cursos e treinamentos empresariais;
• 2 pontos de trabalho compartilhado em
laboratório de uso exclusivo do Recife BEAT, com
acesso dedicado à Internet;
• consultoria em aspectos técnicos de informática,
jurídicos, de marketing e de comercialização;
• acesso aos escritórios SOFTEX nos EUA,
Alemanha e China;
• uso compartilhado de infra-estrutura de apoio do
Centro de Informática da UFPE e do CESAR
(como telefone, fax, salas de reunião).
Apoio às Incubadas :: Kit Avançado
• 1 (uma) bolsa DTI do CNPq para o
empreendedor graduado de nível superior, pelo
período de 12 (doze) meses de duração;
• 2 (duas) bolsas ITI do CNPq para os alunos, de
acordo com a composição da equipe no período
de 12 (doze) meses de duração;
• cursos e treinamentos empresariais;
• 2 pontos de trabalho compartilhado em
laboratório de uso exclusivo do Recife BEAT, com
acesso dedicado à Internet;
• consultoria em aspectos técnicos de informática,
jurídicos, de marketing e de comercialização;
• acesso aos escritórios SOFTEX nos EUA,
Alemanha e China;
• uso compartilhado de infra-estrutura de apoio do
Centro de Informática da UFPE e do CESAR
(como telefone, fax, salas de reunião).
Apoio às Incubadas :: Kit Virtual
– 1 (uma) bolsa DTI do CNPq para o
empreendedor graduado de nível superior, pelo
período de 12 (doze) meses de duração;
– 2 (duas) bolsas ITI do CNPq para os alunos, de
acordo com a composição da equipe, no
período de 12 (doze) meses de duração;
– cursos e treinamentos empresariais;
– consultoria em aspectos técnicos de informática,
jurídicos, de marketing e de comercialização;
– acesso aos escritórios SOFTEX nos EUA,
Alemanha e China;
– uso compartilhado de infra-estrutura de salas de
reuniões do Centro de Informática da UFPE e
do CESAR.
Contato com as Graduadas
• Lista eletrônica dos sócios:
– beat-graduados-l@cin.ufpe.br
• Não existe nenhum
acompanhamento das graduadas
Empreendimentos em
Informática
•
•
•
•
Disciplina surgiu em 1996
Está na sua 15a. edição
Cerca de 300 estudantes
80-90 idéias e planos de negócios
elaborados
• VIII Concurso de Planos de
Negócios do CIn-UFPE
• É importante para o BEAT e o BEAT
é importante para a disciplina
Perfil Empreendedor em
Informática
Negócios
On-line
Tópicos Avançados
em Empreendimentos
Empreendimentos
em Informática
Economia e
Mercados
Gestão de
Negócios
Contabilidade
Financeira e
Gerencial
Trabalho de
Graduação
Sistemas de
Informação
Iniciação
Científica
As Empresas BEAT
Empresas BEAT
• Característica principal:
– projetos em estado ainda muito inicial
• Taxa de sucesso = 48% (absoluta)
– 21 projetos, 10 empresas no mercado
• Maior fonte: disciplina “Empreendimentos
em Informática”
– CIn-UFPE e DEI/UNICAP
• Empresas graduadas: 21
• Empresas no mercado: 11
• Empresas incubadas: 7
Empresas Graduadas
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Agrotech
BM Informática
Buscagrátis.com
Bússola Brasil
BVR
Compulife
D’Accord
ESC
Intellisys
Jynx
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Kernel Informática
Minds
Mobile
Nação Software
NEWStorm
Patch Work
Strike
Ponte
Prograph
VidaNet
Zaite
Empresas Incubadas HOJE
•
•
•
•
•
•
•
Axia
Expoworks
Infinity Wireless Solutions
Locality Information Systems
Logos
Personar Solutions
Vixia
Axia
– Soluções de IA para entretenimento
– Tellarin - motor de IA para jogos
• ainda no início da implementação mas já gerou
dois artigos
– Vendas do produto não estão previstas para
esse ano, mas prevemos duas parcerias para
desenvolvimento da IA de dois jogos
– Problemas enfrentados:
– Divisão da Vixia, empresa original e conseqüente
divisão da forca de trabalho
– Estado do mercado de jogos não muito animador
para novas empresas
– Grandes dificuldades no projeto/implementação do
motor
– Empreendedor:
• Borje Karlsson
Infinity
• Produto:
– Garçom Virtual – GV (pronto)
– Serviços como: implantação de LAN´s, WLAN´s,
cursos de capacitação em Java e consultorias
na área dedesenvolvimento de software
(“enquanto o GV não rende frutos”)
• Previsão de venda de 2 licenças do GV em
2003
• Faturamento 2003: R$4.000,00
• 5 pessoas “envolvidas”:
– Alexandre Feitosa, Jordano Bruno, Laplace
Medeiros, Obionor Nóbrega, Rodrigo Arruda
Locality
• Por conta da ausência das bolsas tiveram
que trabalhar
• Mudando de sistemas de database
marketing georefrenciados para e-learning
(“guinada de 180 graus”)
• Estamos elaborando um novo negócio,
dessa vez contando com a colaboraçãodos
professores Alex Sandro Gomes e Patrícia
Tedesco
• Empreendedores:
– Diogo Lins
– Marcelo Ricardo da Silva
Vixia
– Produtos:
• OCCO: jogo de estratégia, ação e RPG
(Finalização do game design)
• Wos: jogo de ação em terceira pessoa
(Implementação de versão demo)
– Empreendedores: Paulo Gonçalves de Barros
(diretor e sócio), Paula Roberta Callado
(administração e sócia)
– Colaboradores: Erico Souza Teixeira, Gustavo
Bastos dos Santos, Bruno Jamir da Silva,
Thiago Jamir da Silva
– Nenhuma venda prevista para 2003
– “O diretor da empresa está viajando no dia 19
de agosto para a conferência GDC, na Europa,
em busca de contatos”
Vixia (cont.)
• Problemas enfrentados
– O maior problema encontrado pela Vixia é a
falta de recursos para contratação de pessoal.
– A disponibilidade de equipe disposta a trabalhar
por experiência é restrita.
– Mas a empresa está à procura de novas fontes
de renda.
– Outro grande empecilho foi a saída de dois dos
seus três sócios no começo desse ano, levando
a empresa a uma nova reestruturação e
planejamento.
Problemas & Diretrizes
Estratégicas
• Falta uma estrutura executiva
• Falta de apoio (em forma de bolsas) para
as empresas incubadas
– Falta de concentração dos empreendedores
• Oportunidades estão passando ao largo
• Falta de acompanhamento das incubadas
• Falta de recursos
Alguns Cenários e
Questões
• 1. Fechar
• 2. Incorporar à Gerência de Incubação do
CESAR
• 3. Incorporar ao Porto Digital
• Redefinir ou manter o seu papel
• Escalar: um estrutura articuladora e células
de incubação nas instituições de ensino
(UFPE, Unibratec, Unicap, ...)
• Diversificar as suas atividades?
• Crescer?
Contato
CIn-UFPE, Recife BEAT
Prof. Hermano Perrelli
CP 7851, CEP 50732-970
Recife, Brasil
E-mail beat@cin.ufpe.br
Web www.cin.ufpe.br/beat
Fone + 55 81 3271.8430 x4338
Fax + 55 81 3271.8438
Recife BEAT
www.cin.ufpe.br/beat
A Incubadora de Empresas de Alta
Tecnologia do Centro de Informática
da UFPE
Download

Recife BEAT - Centro de Informática da UFPE