A PROPRIEDADE INTELECTUAL
NA FAPEMIG
24 de novembro de 2008
UNIFEI - ITAJUBÀ
HISTÓRICO


Criação em 2000 – Escritório de Gestão
Tecnológica
 Política 50%
 Resolução 01/2003
2004 – Mudança Gestão
 2005 – Projeto Piloto
 2007 – Lei Delegada Nº 138
 2007 – GPI Decreto Nº 44.467
 2008 – Nova Resolução (aprovada)
NOVA FAPEMIG
Decreto 44.467
Diretoria
Científica
Câmaras de
Assessoramento
Secretária das
Câmaras
Secretária
Consultores Ad-Hoc
Gerência de
Propriedade
Intelectual
Depto de
Transferência
de Tecnologia
Gerência de
Operações Técnicas
Depto de
Proteção
Intelectual
Depto de
Avaliação
Depto de
Estudos e
Análise
Depto do
Programa de
Bolsas
Depto de
Informações
Técnicas
GERÊNCIA DE
PROPRIEDADE INTELECTUAL
OBJETIVO
Planejar, coordenar e monitorar todas as
atividades operacionais relacionadas à proteção
do conhecimento, transferência de tecnologia e
inovação tecnológica da FAPEMIG.
DEPARTAMENTO DE
PROTEÇÃO INTELECTUAL
OBJETIVO
Planejar, coordenar e executar as atividades
relacionadas à proteção dos direitos da
propriedade intelectual, gerada tanto nas ICTs que
recebem apoio da FAPEMIG, quanto por
Inventores Independentes, visando o
desenvolvimento da inovação do conhecimento
científico e tecnológico de acordo com a Missão
da Fundação.
DEPARTAMENTO DE
TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA
OBJETIVO
Planejar, coordenar e executar as atividades
relacionadas à transferência de tecnologia,
incluindo a identificação, negociação,
transferência e comercialização de produtos ou
processos de co-titularidade de FAPEMIG.
EVOLUÇÃO DO
ORÇAMENTO DE PI
RECURSOS ANUAIS EM P.I. - Editais e Pagamentos
(Exercícios 2004-2007)
R$
2.500.000
2.027.059,07
2.000.000
1.279.771,45
1.500.000
1.000.000
297.615,41
500.000
50.000,00
0
2004
2005
2006
2007
Ano
Fonte:relatórios 2004/2005/2006/2007
Total:R$ 3,6 milhões
INVESTIMENTO EM PI
POR EDITAL
Instituições Atendidas
Qtde
90
84,21%
80
70
66,67%
61,54%
60
55,56%
50
40
30
16
20
16
10
10
4
0
EDT 015/2001
EDT 007/2005
EDT 018/2006
Editais
Fo nte: pastas do s pro cesso s e ralató rio s anuais
EDT 08/2007
Total de instituições: 46
APOIO INSTITUCIONAL
Instituições Atendidas
Qtde
30
26
25
20
19
18
15
10
16
16
EDT 018/2006
EDT 08/2007
10
6
5
4
0
EDT 015/2001
EDT 007/2005
Editais
Atendidas
Demanda
APOIO À CAPACITAÇÃO
Pessoas Capacitadas em Propriedade Intelectual
100
90
80
65
70
60
45
40
50
40
30
20
10
0
Relatorio 2004
Relatorio 2005
Relatorio 2006
Relatorio 2007*
APOIO À INVENTORES
INDEPENDENTES
90
80
70
60
50
40
30
20
10
0
Invenções
Andamento
Demanda
Invenções
2007
Invenções
Andamento
Demanda
Invenções
2007
Invenções
Apoiadas 2007
Invenções
Apoiadas 2007
INSTITUIÇÕES ATENDIDAS
Legenda
1,0%
Instituição
Valor
%
UFMG
R$ 363.952,73
15,8%
UFLA
R$ 220.396,13
9,6%
EPAMIG
R$ 208.190,57
9,0%
UFU
R$ 198.879,68
8,6%
FUNED
R$ 169.236,20
7,3%
UFV
R$ 156.956,14
6,8%
UFJF
R$ 154.411,56
6,7%
CETEC
R$ 143.394,10
6,2%
UNIMONTES
R$ 134.805,44
5,8%
UFOP
R$ 116.567,43
5,1%
CEFET
R$ 92.335,62
4,0%
UNIFAL
R$ 79.148,33
3,4%
UFSJ
R$ 72.087,30
3,1%
UNIFEI
R$ 63.870,81
2,8%
UNI-BH
R$ 44.988,20
2,0%
PUC
R$ 40.722,41
1,8%
FES-FAI
R$ 23.849,28
1,0%
FHEMIG
R$ 22.700,00
1,0%
18
R$ 2.306.491,93
100,0%
1,0%
1,8%
3,4%
2,0%
3,1% 2,8%
15,8%
4,0%
9,6%
5,1%
5,8%
9,0%
6,2%
8,6%
6,7%
6,8%
7,3%
TOTAL
A PROTEÇÃO NAS ICTs
Instituições Atendidas
CDTN / CETEC / CEFET /
EPAMIG / FAPEMIG /
FHEMIG / FIOCRUZ /
FUNED / PUC / SECTES /
UEMG / UFMG / UNI-BH
UNIMONTES
Montes Claros
Belo Horizonte
UFVJM
Diamantina
UFU
Uberlândia
UFTM
UFV
Uberaba
Viçosa
UNIFAL
UFOP
Alfenas
Ouro Preto
UFLA
Lavras
UFJF
FES-FAI
/ UNIFEI
UFSJ
Itajubá
São João Del Rei
Juiz de Fora
0
FHEMIG
FES-FAI
PUC
9
0
.7
0
22
.8
4
23
2
8
1
.8
7
7
.0
8
8
.1
4
79
72
63
.9
8
.7
2
40
44
50.000
UNI-BH
UNIFEI
UFSJ
UNIFAL
6
94
05
4.
8
67
6.
5
11
.3
3
92
100.000
CEFET
UFOP
13
3.
3
12
56
8.
1
91
80
8.
8
19
36
9.
2
6.
9
4.
4
15
14
150.000
UNIMONTES
CETEC
UFJF
15
16
200.000
UFV
FUNED
UFU
20
96
0.
3
22
250.000
EPAMIG
UFLA
UFMG
36
3.
95
3
RECURSOS CONCEDIDOS
POR INSTITUIÇÃO
RECURSOS EM P.I - EDITAIS E PROJETO PILOTO
(2001-2007)
400.000
350.000
300.000
NÚMEROS
DEPÓSITO PATENTES
NACIONAIS
ANO
DEPÓSITO PATENTES
INTERNACIONAIS
MARCA
S
Institucionais
Independentes
Institucionais
Independente
DEPÓSITO
DE
DESENNHO
INDUSTRIAL
PROGRAMAS
DE
COMPUTADOR
CULTIVARES
PROTEGIDOS
2000
0
1
0
0
0
0
0
0
2001
0
3
0
1
0
0
0
0
2002
0
1
1
0
0
0
0
0
2003
0
5
0
1
0
0
0
0
2004
3
9
0
1
0
0
0
0
2005
1
5
14
0
0
0
2
5
2006
9
11
1
0
0
0
4
0
2007
14
21
3
9
1
4
8
1
2008
2
7
2
7
0
0
3
0
TOTAL
29
4
17
6
83
20
TOTAL DE PROTEÇÕES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL
159
TOTAL DE PROTEÇÕES
180
159
160
140
120
100
81
80
60
55
40
27
20
1
5
8
14
0
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
CO-TITULARIDADES 2000-2008
Qtd.
40
35
30
29
30
26
24
25
20
15
12
10
10
6
5
5
5
4
4
3
2
1
1
C
D
T
N
Z
R
U
J
FI
O
C
FS
U
U
P
TE
C
S
D
E
C
S
FU
N
E
FV
U
IG
FA
P
E
M
FO
P
U
S
TE
IG
O
N
M
U
N
IM
P
A
V
IN
E
.I N
D
.
G
FM
U
FL
A
U
U
FU
0
Instituições
Total: 159 co-titulridades
OBS.: as co-titularidades incluem depósitos de pedido de patentes nacionais e internacionais, marcas, softwares, dese. industrial e cultivares.
TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA




Avaliação de Tecnologias
Royalties (definições)
Parcerias entre U-E
Prospecção Tecnológica
TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

PROSPECÇÃO DE TECNOLOGIAS
195
83
19
Empresas
Contatos Estabelecidos
Interessados
7
NDA Assinados
CRONOGRAMA
M1
•Definição de critérios
•Aplicação sobre a base de
tecnologias
•Avaliação juntos aos Pesquisadores
•Seleção/Classificação das
tecnologias
M2
Fase 02 – Qualificação
•Elaboração da Diligência e
Sumarização
Fase 03 – Promoção e Negociação
M3
•Busca de Parceiros
•Contato com Parceiros
•Negociação
M4*
Fase 04 – Prova de Conceito
Emissão e aprovação
relatório final
Milestones
Planejado
Executado/planejado revisado
Jul
Jun
Mai
Abr
Mar
Fev
Jan
Dez
Nov
Out
Set
Ago
Jul
Jun
Ano 2 (2009/2010 - prorrogação)
Mai
Abr
Mar
Fev
Jan
Dez
Nov
Out
Ago
Fase 01 – Seleção das Tecnologias
Set
Ano 1 (2008/2009)
Atividade
Visão geral Filtro 1
Grau de
Inovação
0
Grau de
Inovação
5
3
1
Após o primeito filtro é possível focar os esforços nas tecnologias com potencial
de serem transferidas e definir o nível de assessoria que elas necessitam.
Visão geral Filtro 2
Sem adesão ao programa
Sobreposição
Após o segundo filtro foram selecionadas 27 tecnologias que serão ranqueadas
para escolha daquelas que passarão para as fases 2 e 3.
Metodologia de
Observação:
AVALIAÇÃO
#
Critérios
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Grau de Inovação
Estágio de Desenvolvimento
Data de depósito da Patente
Potencial de Mercado
Experiência em interagir com o mercado
Interesse de empresas pela tecnologia
Balanceamento / Equilíbrio
Adequação ao programa
Participação de um programa como o PII
Os critérios 7, 8 e 9 representaram informações complementares à análise
A priorização das tecnologias foi possível a partir da ponderação de cada um dos
critérios acima.
APOIO À REDE MINEIRA DE
PROPRIEDADE INTELECTUAL

FUNDAMENTO



O credenciamento da Rede Mineira de Propriedade Intelectual no rol das
Redes de Pesquisa do Estado, apoiadas pela FAPEMIG, adveio da
necessidade de se definir estratégias das instituições de ensino e
pesquisa existentes no estado, na área de propriedade intelectual.
OBJETIVOS

O desenvolvimento das instituições de ensino e pesquisa no âmbito do
Estado, por meio da proteção do conhecimento científico e tecnológico,

Incentivo a transferência de tecnologia

Incentivo ao desenvolvimento da inovação tecnológica

Capacitação de recursos humanos
DADOS

Recursos alocados em 2007 e 2008 = R$ 1.000.000,00

25 instituições participantes
RMPI
RMPI E FAPEMIG






Metas e Objetivos:
Capacitação de Recursos Humanos
Aumento do Número de Proteções
Transferência de Tecnologia e parcerias com
o setor privado
Estruturação e Manutenção dos NITs
Disseminação da cultura de PI
Objetivo Principal

“Estabelecimento de uma Política de
Propriedade Intelectual e Inovação
Tecnológica perene visando o
desenvolvimento das ICTs e do Estado,
tornando Minas Gerais número um nas
questões relativas a PI e IT”
AGRADECEMOS A ATENÇÃO!
Gerência de Propriedade Intelectual
www.fapemig.br
gpi@fapemig.br
Download

Palestrante Ediney Neto Chagas - FAPEMIG