UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO (UNIFESP-EPM)
5º ANO – CURSO MEDICINA
Estágios do Internato – Bloco Medicina Preventiva / Pediatria
‘PRÁTICAS AMBULATORIAIS 1: ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE’
Orientações Gerais – Grupo K1
Departamento de Medicina Preventiva
Rebeca de Souza e Silva
Rosemarie Andreazza
DMP – Coordenação 5º ano
Práticas Ambulatoriais 1: ABS
Nicanor Rodrigues da Silva Pinto
2012
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
2
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
5º ANO – MEDICINA
Grupo K1 – 22/10 a 18/10/2012
1) A SEMANA-PADRÃO DO ESTÁGIO
PERÍODO
2ª.F
3ª.F
4ª.F
5ª.F
MANHÃ
(8-12h)
UBS
Unifesp-HSP
S.Indígena
UBS
UBS
TARDE
(13-17h)
UBS
- supervisão ABS
- Aulas/Disc.caso
UBS
6ª.F
SÁB
CS-VM estudo
S.Idoso livre
UBS(a) CS-VM
S.Idoso
livre
DOM
livre
livre
(a) 5as.feiras (TARDE) – Serviço de HANSENÍASE (CEMED – Quarteirão da Saúde) [SUBGRUPOS por UBS]
2) A DIVISÃO DOS ALUNOS POR SUB-GRUPOS (UBSs do SUS-Diadema)
UBS CONCEIÇÃO
UBS NAÇÕES
UBS PIRAPORINHA
UBS PROMISSÃO
Klaus Nunes Ficher
Tamiris Ferreira de
Sousa Andrade
Gabriel Oliveira de Souza Ana Carolina Pedro
Marco Aurélio de
Oliveira
Virginia Maria Caselato
de Sousa
Gisele Cristina dos
Santos Vieira
Janaina Namba Shie
Morgana Domingues da
Silva
Michelle de Lima Ourives
Thaís Marsiglia de Souza
3) OS CENÁRIOS DO ESTÁGIO
2as, 4as e 5as. feiras – 8:00h às 17:00h
UBS Conceição – R. Bororós 80 – V.Conceição – Gerente: Elisete Barreto
UBS Nações – R. Itália 290 – Jd.Nações – Gerente: Valquíria Moura
UBS Piraporinha – Pça. Rui Barbosa 27 (próx. ao terminal EMTU-Piraporinha) – Gerente: Priscila Araújo
UBS Promissão – R. Prudente de Moraes 300 – Jd.Promissão – Gerente: Wilma Braga
 transporte p/ UBS Promissão, Piraporinha, Nações e Conceição (SAÍDA 7:30h; RETORNO 17:00 h)
Esquina da Rua Napoleão de Barros COM Rua Agostinho Rodrigues Filho
6as. feiras – 8:00h às 17:00h
Saúde do Idoso - CS V.Mariana – R. Domingos de Moraes 1947 (próx. ao Supermercado Pastorinho)
3ªs feiras – 8:00h às 12:00h
Saúde Indígena - USMA/Proj.Xingu – R. Estado de Israel 113
- Ambulatório do Índio – R. Napoleão de Barros 825
3as.feiras – Tarde - Supervisão ABS / Aulas – EAD – R. Borges Lagoa 437 (sala 1)
- Reunião Integrada (discussão de casos) – DMP – R. Borges Lagoa 1341 (anf.IVO)
Coordenador: Nicanor R. S. Pinto – E-mail: nrspinto@unifesp.br – cel: 983-695-566
Representante: Morgana Domingues Silva – E-mail: m.domingues.epm@hotmail.com – cel: 964-433-423
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
3
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
4. OBJETIVOS
No processo e ao final destes estágios, espera-se que o(a) aluno(a) desenvolva as
competências e habilidades relacionadas abaixo:
4.1. Objetivos Gerais
 identificar peculiaridades do trabalho médico e de outros profissionais de saúde, em
serviços de Atenção Primária à Saúde, no Sistema Único de Saúde (SUS)
 atuar, individualmente e em equipe multiprofissional, em serviços do SUS,
considerando as diversidades socioculturais no processo saúde-doença, na
perspectiva da clínica ampliada
 conhecer e refletir sobre as diferentes dimensões do trabalho médico e da gestão
do cuidado, a partir de sua experiência em distintos cenários de prática
4.2. Objetivos Específicos
● atuar em atendimento individual (acolhimento e consultas médicas de rotina) sob
supervisão e orientação de médico/a(s) e outros profissionais dos serviços de saúde
● identificar riscos e vulnerabilidades sociais à saúde em doentes e não doentes,
considerando as diversidades socioculturais e buscar (com profissionais dos serviços e
usuários e/ou familiares) alternativas para a superação dos mesmos, na perspectiva de
uma atenção diferenciada e humanizada
● desenvolver atividades de atenção e/ou cuidado em domicílios, juntamente com os
profissionais dos serviços de saúde
● trabalhar em parceria com pacientes, familiares e equipe de saúde para elaborar
projetos terapêuticos singulares e/ou coletivos
● preparar casos ‘complexos’, selecionados por preceptores, apresentando e discutindo os
mesmos em Reunião de Equipe (UBS) e Reunião Integrada de discussão de casos (DMP)
● participar, ativa e criticamente, de reuniões técnicas e de equipe visando a estabelecer
interlocuções com os profissionais do serviço, na perspectiva da clínica ampliada
● participar, juntamente com profissionais dos serviços de saúde, em ações de vigilância
em saúde pública
● participar de espaços de gestão da UBS e refletir sobre o papel e as (im)potências da
gestão local
● desenvolver atividades de promoção à saúde e de grupos educativos, juntamente com
profissionais dos serviços de saúde
● identificar recursos disponíveis nos diversos níveis de atenção do SUS para o adequado
atendimento das necessidades de saúde das pessoas sob responsabilidade dos serviços
● anotar e organizar informações das ações discutidas e/ou desenvolvidas nos prontuários
de forma clara, organizada e orientada aos problemas das pessoas
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
4
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
5. ESTRATÉGIAS DE ENSINO-APRENDIZAGEM
 Estágio (vivência e prática) em serviços de saúde e APS
prática supervisionada do cotidiano das UBS (Promoção/Prevenção + Assistência)
 Supervisão de estágio e reflexão sobre a prática
 Aulas (temas-Saúde Coletiva)
 Discussão de casos ‘complexos’ e gestão da clínica (do cuidado)
casos selecionados pelos preceptores; preparados e apresentados por alunas/os, em:
(a) Reunião Técnica e/ou de Equipe, em cada UBS do estágio; e
(b) Reunião Integrada (5º ano + Residência Médica MFC) de periodicidade mensal,
em uma 3a.feira do mês, no DMP [grupo M1 – 13/Novembro das 15-17:30h.]
6. ATIVIDADES NOS SERVIÇOS E/OU CENÁRIOS DE PRÁTICA
As atividades a serem desenvolvidas neste estágio devem facilitar a apreensão dos
objetivos pelas/os alunas/os e podem variar de serviço para serviço (e/ou cenário de
prática e aprendizagem), de acordo com suas características, bem como com a realidade
sóciossanitária de seu território. Essas atividades são coordenadas por gerentes e
preceptores-médicos, mas devem contemplar contato e trabalho das/os alunas/os com
toda a equipe da UBS. A inserção das/os alunas/os nas atividades propostas deve facilitar
seu conhecimento e apreensão do e ao campo de atuação da Atenção Primária à Saúde;
visa sua exposição à diversidade e qualidade das ações.
 Quantidade NÃO é objetivo deste estágio [nem procedimentos, nem consultas].
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Brasil. Ministério da Saúde (2009). Clínica ampliada e compartilhada. Brasília, DF: MS.
Brasil. Ministério da Saúde (2011). Acolhimento à demanda espontânea. Brasília, DF: MS.
Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro (2011). Portaria MS/GM nº 2.488
[aprova a Política Nacional de Atenção Básica (...)]. Diário Oficial da União, Brasília,
DF, 24 out. p.48-55.
Cecilio L (2010). O trabalho do médico e as múltiplas dimensões do cuidado em saúde. São
Paulo: Unifesp-DMP. 5p. [mimeo]
Cunha GT, Campos GWS (2011). Apoio matricial e atenção primária em saúde. Saúde soc.,
S.Paulo, 20(4): 961-970.
Lacerda MR, Giacomozzi CM, Oliniski SR, Truppel TC (2006). Atenção à saúde no domicílio:
modalidades que fundamentam sua prática. Saúde soc., S.Paulo, 15(2): 88-95.
Lavras C (2011). Atenção primária à saúde e a organização de redes regionais de atenção à
saúde no Brasil. Saúde soc., S.Paulo, 20(4): 867-874.
Mello DF et al (2005). Genograma e ecomapa: possibilidades de utilização na estratégia
de saúde da família. Rev. Bras. Crescimento Desenvolv. Hum. S.Paulo, 15(1): 79-89.
Peduzzi M (2001). Equipe multiprofissional de saúde: conceito e tipologia. Rev. Saúde Pública,
S.Paulo, 35(1): 103-109.
Peduzzi M (2005). Trabalho em equipe [verbete]. In: Dicionário da Educação Profissional em
Saúde. pp. 271-278.
Ribeiro MMF, Amaral CFS (2008). Medicina centrada no paciente e ensino médico: a importância
do cuidado com a pessoa e o poder médico. Rev. Bras. Educ. Méd., Rio Janeiro, 32(1): 90-97.
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
5
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
8. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM
A avaliação da aprendizagem será realizada em duas dimensões:
8.1. Avaliação formativa é entendida como um processo de acompanhamento e
compreensão dos avanços, dos limites e das dificuldades dos estudantes em atingir os
objetivos da atividade em que participam. Esta avaliação formativa tem como instrumento
central o cotidiano (com os preceptores dos serviços e outros profissionais que participam
do estágio) e são consideradas as seguintes dimensões: postura e alteridade
(proatividade, comunicação e interação, respeito), responsabilidade e compromisso
(interesse, assiduidade, pontualidade) [Anexo 2]
8.2. Avaliação somativa é realizada ao final do estágio, por meio de prova escrita,
visando o entendimento e integração dos conceitos desenvolvidos. Nesta avaliação, é
considerada essencialmente a dimensão cognitiva (articulação teoria e prática)
 Na NOTA FINAL do estágio, essas avaliações terão o seguinte peso relativo:
Avaliação Formativa – 60%
Avaliação Somativa – 40%
 Obs.: estudantes que tiverem percentual de faltas >15% e/ou nota final <7,0 (sete),
deverão repor o estágio ao final do ano (Regimento do Internato da Unifesp) [Anexo 3]
9. ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS
 Aspectos ÉTICOS e Postura PROFISSIONAL
 vocês estão cursando medicina (no 5º ano) – ainda não são médicos
 apresentem-se como alunas/os da Unifesp (sempre)
 solicitem permissão para participar do atendimento às pessoas (sempre)
 utilizem vestuário pessoal adequado aos cenários (sempre)
 utilizem jaleco ou avental (branco) e crachá institucional de identificação (sempre)
 utilizem estetoscópio próprio
 evitem o uso de telefone celular e demais TIC (sempre)
 Refeição (almoço, lanche)
 informe-se na UBS (locais próximos, ‘marmitex’, uso de forno ‘microondas’)
 Situações (im)previstas que impliquem em FALTAS e/ou ATRASOS
 comunicar Prograd (Congressos acadêmicos e/ou outras atividades e/ou viagens)
 comunicar a coordenação do estágio
 comunicar o/a preceptor/a do cenário
 Transporte institucional
 hora da IDA (Unifesp  UBSs) – 7:30 h
ESQUINA da Rua Napoleão de Barros COM Rua Agostinho Rodrigues Filho
 hora da VOLTA (UBSs  Unifesp) – 17:00 h
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
6
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
10. OS CENÁRIOS DE PRÁTICA E APRENDIZAGEM
 Unidade Básica de Saúde Conceição (Vila Conceição, Diadema-SP)
End.: Rua Bororós 80 – V.Conceição – Tel.: 4077-5452
E-mail: ubs.conceicao@diadema.sp.gov.br
Gerente: Elisete Barreto Ferreira Nery
Preceptores-médicos da UBS: Bruna Ballarotti, Denize Oliveira, Renata Vieira
Supervisor/a de estágio da Unifesp: GUILHERME (cel. 19-9184-8833)

Unidade Básica de Saúde Nações (Jd. das Nações, Diadema-SP)
End.: Rua Itália 290 – Jd.Nações – Tels.: 4076-2700 e 1758
E-mail: ubs.nacoes@diadema.sp.gov.br
Gerente: Valquíria F. Moura
Preceptor-médico da UBS: Jairo Georgetti
Supervisor/a de estágio da Unifesp: SANDRA (cel. 991-441-533)

Unidade Básica de Saúde Piraporinha (Piraporinha, Diadema-SP)
End.: Pça. Rui Barbosa 27 (próx. ao terminal Piraporinha–EMTU) – Tel.: 4067-2929
E-mail: ubs.piraporinha@diadema.sp.gov.br
Gerente: Priscila A. C. Araújo
Preceptores-médicos da UBS: Maria de Lourdes Fukumoto, Ricardo Pecarovich, Henrique
Geaquinto
Supervisores de estágio da Unifesp: NICANOR e ANA LÚCIA (cel. 983-692-447)

Unidade Básica de Saúde Promissão (Promissão, Diadema-SP)
End.: Rua Prudente de Moraes 300 – Jd. Promissão – Tels.: 4066-4300 e 4910
E-mail: ubs.promissao@diadema.sp.gov.br
Gerente: Wilma B. Góes
Preceptores-médicos da UBS: Magali Natacci, Wilma Góes, Marcos Vinícius Pedrosa, Kurt
Schmitz
Supervisor/a de estágio da Unifesp: DENIZI (cel. 996-986-860)

Centro de Saúde Vila Mariana (Vila Mariana, São Paulo-SP)
End.: Av. Domingos de Moraes 1947 – V. Mariana – Tel.: 5549-1129
Gerente: Katsumi Osiro
Preceptores-médicos do CS: Daltro Ishikawa, Michelle de Marcos
Supervisores de estágio da Unifesp: THERESA e OSIRO

USMA/Projeto Xingu e Ambulatório do Índio-HSP (V.Mariana, São Paulo-SP)
End.-USMA: Rua Estado de Israel 113 – Vila Mariana – Tels.: 5084-4397 e 5575-2052
End.-Amb.Índio: Rua Napoleão de Barros 825 – Vila Mariana – Tel.: 5083-0859
CASAI-Casa de Apoio à Saúde Indígena (SP)
Aldeias Indígenas: Tekoa Pyau e Tekoa Ytu (pico do Jaraguá – Pirituba, S.Paulo, SP)
Preceptores: Alessandra R. Souza, Clayton Coelho, Érica Ribeiro, Francisco A. Alves,
Patrícia Rech, Vanessa Haquim
Supervisores de estágio da Unifesp: SOFIA, PATRÍCIA e DOUGLAS
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
7
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
Anexo 1
5º ANO – CURSO MEDICINA
Estágios do Internato – Bloco Medicina Preventiva / Pediatria
Quadro 1. Rodízio dos Grupos de alunos no Bloco, de acordo com os Estágios e cenários de
prática. Programa-calendário do 4º trimestre – 2012.
ESTÁGIO
24/9 a 21/10
22/10 a 18/11
19/11 a 9/12
I1
K1
J1
K1
J1
I1
[Departamento responsável]
Práticas Ambulatoriais 1: ABS
(UBS/PSF-Diadema e C.S.Vila
Mariana)
[Medicina Preventiva]
Práticas Ambulatoriais 2: AMGF
(HSP)
[Medicina Preventiva]
Pediatria Geral e Comunitária
J1
I1
(APed/HSP e UBS-Embu)
[Pediatria]
Fonte: Subcomissão de Internato da EPM (aprovado em 6 Out. 2011)
K1
Coordenação dos Estágios
 Práticas Ambulatoriais 1: Atenção Básica em Saúde (UBSs Diadema, Saúde Indígena, CSVMariana) – Depto. Medicina Preventiva
Nicanor R. S. Pinto – nrspinto@unifesp.br (cel. 983-695-566)
Supervisores de estágio da Unifesp por serviço/cenário
UBS Conceição (SUS-Diadema) – Guilherme Mello – gmello@unifesp.br (cel. 19-9184-8833)
UBS Nações (SUS-Diadema) – Sandra Spedo – smspedo@unifesp.br (cel. 991-441-533)
UBS Piraporinha (SUS-Diadema) – Nicanor Pinto e Ana Lúcia Souza (cel. 983-692-447)
UBS Promissão (SUS-Diadema) – Denizi Reis (cel. 996-986-860)
Saúde Indígena (USMA/Proj.Xingu) – Sofia Mendonça e Patrícia Rech
Saúde do Idoso (CS-V.Mariana) – Katsumi Osiro e Theresa Pavão
 Práticas Ambulatoriais 2: AMGF (HSP) – Depto. Medicina Preventiva
Hélio Jaber – helio.jaber@unifesp.br
 Pediatria Geral Comunitária (AmbPed/HSP e UBS Embu) – Depto. Pediatria
Rosa Resegue – rresegue@uol.com.br
Universidade Federal de São Paulo
Escola Paulista de Medicina
Departamento de Medicina Preventiva
“Práticas Ambulatoriais 1: ABS (UBSs, CS-VM-Saúde do Idoso e Saúde Indígena)”
Anexo 2
INTERNATO (5º Ano) – 2012
Ficha de Avaliação Formativa
Nome da(o) Aluna(o):
Cenário:
Responsáveis (preceptor/a,
enfermeira/o, dentista,
ACS, gerente)
Período: ___ / ___ a ___ / ___ / 2012
DIMENSÕES DA AVALIAÇÃO
RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO
[Interesse, Faltas/Saídas, Pontualidade]
POSTURA E ALTERIDADE
[Proatividade (iniciativa e participação), Comunicação e Interação (equipe
e usuário), Respeito (equipe e usuário)]
NOTA no Cenário (média aritmética)
Comentários sobre a(o) aluna(o) (destaques positivos e/ou negativos)
NOTA (0 a 10)
8
Download

orientações gerais medicina preventiva