Microgeração
Características dos
Equipamentos
Elaborado por: Martifer Solar, S.A
MARTIFER SOLAR SA
Zona Industrial – Apartado 17 – 3684 - 001 Oliveira de Frades
Tlf: +351 232 767 700 – Fax: +351 232 767 779
solar@martifer.com
www.martifer.com/solar
Março de 2008
Características dos Equipamentos - Microgeração
Índice
1
Módulo Fotovoltaico
2
Inversores
5
Cabo Solar
9
Contador de Energia
10
Estrutura de Fixação
14
Características dos Equipamentos - Microgeração
Módulo Fotovoltaico
O módulo fotovoltaico a utilizar será monocristalino da Trina, ou equivalente, mas nunca de
qualidade inferior.
Figura1- Módulo fotovoltaico da Trina Solar – TSM-180
Gráfico 1- Curvas I-V
2
Características dos Equipamentos - Microgeração
Características Eléctricas
Modelo
TSM - 180
Potência máxima (Pm)
180W
Tensão em Pmáx (Vm)
36,8 V
Corrente em Pmáx (Im)
4,90 A
Tensão de circuito aberto (Voc)
44,2 V
Corrente de curto-circuito (Isc)
5,35 A
Tolerância de Potência (%)
±3
Tensão máxima do sistema (VDC)
700 ou 1000
Eficiência de célula (%)
16,8
Nº, tipo, e configuração das células
72 un. Silício monocristalino (6x12)
Dimensões das células (mm)
125x125
Nº de díodos Bypass
6 un. (2x3)
Máxima intensidade do fusível em
Série (A)
Condições dos testes (°C)
7
47±2
Tabela 1- Características Eléctricas do Módulo
3
Características dos Equipamentos - Microgeração
Características Mecânicas
Dimensões A*B*C (mm)
1581*809*40
Peso (Kg)
15,6
Nº de orifícios de drenagem
4
Dimensões do cabo G (mm)
900
Orifícios de montagem E*F (mm)
978*754
Diâmetro do furo (mm)
9*12
Tabela 2- Características mecânicas do Módulo
O módulo solar fotovoltaico Trina TSM-180, tem as seguintes certificações:
A Trina apresenta as seguintes garantias de Produção:
90 % → 10 Anos
80 % → 25 Anos
4
Características dos Equipamentos - Microgeração
Inversores
Os inversores a utilizar serão SMA, ou equivalente, mas nunca de qualidade inferior. Estes
inversores possuem isolamento galvânico, de modo a haver uma separação galvânica entre a
rede eléctrica e instalação de microprodução.
Figura 2- Inversor Sunny Boy 1100
Sunny Boy 1100
Potência max. DC (W)
1210
Gama de tensões de operação (V)
139 – 400
Tensão máxima de entrada (V)
400
Corrente máxima de entrada (A)
10
Potência nominal de saída (W)
1000
Potência máxima de saída (W)
Eficiência de Saída (%)
1100
Eficiência Euro (%)
91,6
Factor de Potência (cosΦ)
1
Nº de entradas em paralelo
2
Peso (Kg)
22
Grau de Protecção
IP65
Dimensões (mm)
434x295x214
93
Tabela 3- Características do Inversor SB 1100
5
Características dos Equipamentos - Microgeração
Figura 3- Inversor Sunny Boy 1700
Sunny Boy 1700
Potência max. DC (W)
1850
Gama de tensões de operação (V)
139 – 400
Tensão máxima de entrada (V)
400
Corrente máxima de entrada (A)
12,6
Potência nominal de saída (W)
1550
Potência máxima de saída (W)
Eficiência de Saída (%)
1700
Eficiência Euro (%)
91,8
Factor de Potência (cosΦ)
1
Nº de entradas em paralelo
2
Peso (Kg)
25
Grau de Protecção
IP65
Dimensões (mm)
434x295x214
93,5
Tabela 4- Características do Inversor SB 1700
6
Características dos Equipamentos - Microgeração
.
Figura 4- Inversor Sunny Boy 2800i*
Sunny Boy 1700
Potência max. DC (W)
3050
Gama de tensões de operação (V)
224 – 600
Tensão máxima de entrada (V)
600
Corrente máxima de entrada (A)
13,5
Potência nominal de saída (W)
2600
Potência máxima de saída (W)
2800
Eficiência de Saída (%)
94
Eficiência Euro (%)
93
Factor de Potência (cosΦ)
1
Nº de entradas em paralelo
3
Peso (Kg)
31
Grau de Protecção
IP21
Dimensões (mm)
440x305x226
*i - Indoor
Tabela 5- Características do Inversor SB 2800i
7
Características dos Equipamentos - Microgeração
Figura 5- Inversor Sunny Boy 3300
Sunny Boy 3300
Potência max. DC (W)
3820
Gama de tensões de operação (V)
200 – 500
Tensão máxima de entrada (V)
500
Corrente máxima de entrada (A)
20
Potência nominal de saída (W)
3300
Potência máxima de saída (W)
Eficiência de Saída (%)
3600
Eficiência Euro (%)
94,4
Factor de Potência (cosΦ)
1
Nº de entradas em paralelo
3
Peso (Kg)
41
Grau de Protecção
IP65
Dimensões (mm)
450x352x236
95,2
Tabela 6- Características do Inversor SB 3300
8
Características dos Equipamentos - Microgeração
Cabo Solar
Este cabo é apropriado para uso no exterior em locais secos, húmidos (resistente á água não
estando imerso). Também pode ser instalado directamente na terra, se devidamente
protegido contra acções mecânicas.
Condutor multifilar, em cobre
Halogéneo Resistente a raios U V
1º Isolamento – Halogéneo XLPE Flexível
Figura 6- Cabo Solar (DC)
Propriedades Técnicas
Temperatura de Operação (°C)
-40 a +160
Temperatura de Pico
150 °C por 500h
Max. Temperatura curto - circuito
200 °C por 15 s
Max. Tensão (kV)
0,8/1,5
Tensão de Teste (kV)
5
Potência máxima de saída (W)
3600
Tabela 7- Propriedades técnicas do Cabo Solar
CERTIFICAÇÃO STANDARD
- IEC 60332.1
- CEI 20-29
9
Características dos Equipamentos - Microgeração
Contador de Energia
O contador de energia será monofásico multirafifa da JANZ, ou equivalente, mas nunca de
qualidade inferior. Será bidireccional e a contagem de electricidade produzida será feita por
telecontagem.
Figura 7- Contador monofásico multitarifa
10
Características dos Equipamentos - Microgeração
Contador de Energia
Classe de exactidão
1 ou 2
Constante
3200 impulsos/kwh
Gamas de tensão (V)
230 (-20%... +15%)
Gama de Frequência (Hz)
50 (%5)
Leitura Directa (em kWh)
Consumo do circuito de tensão (W)
Contagem até 999 999 kWh/ cada tarifa
Consumo do circuito de corrente
0,2
0,1 VA a 10ª, 50Hz
Gama de temperatura de operação (ºC)
-25 a + 60
Gama de temperatura de funcionamento (ºC)
-40 a + 70
Gama de temperatura de armazenamento (ºC)
-40 a + 90
Porta óptica
Em conformidade com CEI62056-21
Protocolo de Comunicação
FLAG-Mode C
Isolamento
Classe II
Índice de Protecção
IP51
Tabela 8- Características técnicas do contador de Energia
Aprovações
Modelo conforme as normas de referência, IEC 62052-11 e IEC 62053-21, através da oposição
da marca “CE” pelo fabricante, aprovado pelo “Office of Gas Electricity Markets” (OFGEM) do
Reino Unido, com ensaios realizados no laboratório SGS acreditado por aquela entidade.
Modelo com aprovação segundo a directiva europeia 2004/22/CE MD pelo Organismo
Notificado SGS do Reino Unido.
11
Características dos Equipamentos - Microgeração
O teleComController é um equipamento de interligação de equipamentos de controlo, acesso,
contagem, entre outros, através da rede GSM ou GPRS.
A comunicação física entre TCC e os dispositivos poderá ser feita por RS-232 ou RS-485.
Figura 8- Modem TCC
12
Características dos Equipamentos - Microgeração
Modem TCC
Fixação
DIN RAIL (EN 60 715 TH35 DIN rails) ou
parafusos (parede)
Dimensões
58x106x90 mm
Tensão de Alimentação
De 80VAC a 260VAC
2 – “Leds” de informação do sistema
Porta RS232
Porta RS485
Interfaces
Porta Directa – por consulta
Conector de Alimentação - Fios
- Controlo remoto mediante comandos AT
(GSM 07.07 e 07.05).
Características de Comunicação
- Baud rate de 300bps até 115.200 bps.
- Suporte RTS/CTS hardware ”handshake” e
software XON/XOFF “flow control” (para
porta RS232).
Porta RS232 – Conector RJ45
Porta RS485 – Conector RJ12
Conectores
Porta Directa – por consulta
Unidade GSM (incorporado)
Conector de Alimentação - Fios
Modem GSM
Class 4 (2W @ 900 MHz)
Potência de Transmissão GSM
Class 1 (1W @1800 MHz)
Cartão GSM
SIM CARD interface a 3V
Banda GSM
Dual Band EGSM900 e GSM1800
Antena GSM
Jack Conector SMB 50Ω
Temperatura de Funcionamento Normal
-20 °C a + 55 °C
Temperatura de Armazenamento
-30 °C a + 85 °C
Humidade máxima
90% da humidade relativa
Tabela 9- Características técnicas do Modem TCC
13
Características dos Equipamentos - Microgeração
Estruturas de Fixação
A estrutura de fixação dos módulos fotovoltaicos será em alumínio, do fabricante Donauer, ou
equivalente, mas não de qualidade inferior.
A estrutura adapta-se aos vários tipos de cobertura, como por exemplo, paralela à cobertura (telha,
chapa ou placas de fibrocimento), cobertura plana e cobertura inclinada.
14
Características dos Equipamentos - Microgeração
Montagem paralela à cobertura (cobertura de telha):
Figura 9 – Estrutura paralela ao telhado – cobertura em telha
15
Características dos Equipamentos - Microgeração
Montagem em Cobertura Plana:
Figura 10 – Estrutura cobertura plana
16
Características dos Equipamentos - Microgeração
Montagem paralela à cobertura (Chapa metálica):
Figura 11 – Estrutura paralela ao telhado – chapa metálica
17
Características dos Equipamentos - Microgeração
Montagem paralela à cobertura (Chapa trapezoidal):
Figura 12 – Estrutura paralela ao telhado – chapa metálica
18
Características dos Equipamentos - Microgeração
Montagem paralela à cobertura (Placas de fibrocimento onduladas):
Figura 13 – Estrutura paralela ao telhado – Placas de fibrocimento Onduladas
19
Download

martifer - Afrizal, SA