DIÁLISE NO BRASIL
Rodrigo Bueno de Oliveira
Médico Assistente Nefrologia HC-FMUSP
Prof. Assistente da Disciplina Nefrologia UNISA
1o Secretário da Sociedade Brasileira de Nefrologia
Doença Renal Crônica
• Roteiro
1.
2.
3.
4.
5.
6.
A doença renal crônica
Serviços de Nefrologia
Prevalência de Pacientes em Diálise
Incidência de Pacientes em Diálise
Indicadores de Qualidade
Estágios Prédialíticos
Número de Unidades de Diálise no Brasil
Censo SBN 2008
700
684
600
500
400
300
200
100
0
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
Total de Unidades Ativas por Região
(N = 684) Censo SBN 2008
Sul
21,9%
(N = 150)
Nordeste
17,7%
(N = 121)
Centro-Oeste
9,2%
(N = 63)
Norte
2,7%
(N = 18)
Sudeste
48,5 %
(N = 332)
Número Médio de Profissionais
por Unidade de Diálise
30
25
Auxiliares e Técnicos
de Enfermagem
20,5
20
15
10
5
0
Médicos
5,4
Enfermeiros
3,3
Número de Pacientes Conforme a Fonte
Pagadora de Diálise
Censo SBN 2008
SUS
87,2%
Outros Convênios: 12,7%
(5.291 / 41.480)
% de Uso de Medicações Selecionadas
Censo SBN 2008
%
90
83%
80
70
60
53,5%
50
40
29,7%
30
30,2%
20
10,7%
10
0
Epo
Fe_ev
Vit.D
Sevelamer
Estatina
Gastos Anuais com TSR no Brasil
(Milhões de Reais por Ano)
Ministério da Saúde, 2005
Gastos Anuais com TSR no Brasil
(Milhões de Reais por Ano)
AIH
1,78
???
MB
MAC
1200
1,028 bi
1000
800
600
400
200
0
1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004
289 mi
Doença Renal Crônica
• Roteiro
1.
2.
3.
4.
5.
6.
A doença renal crônica
Serviços de Nefrologia
Prevalência de Pacientes em Diálise
Incidência de Pacientes em Diálise
Indicadores de Qualidade
Estágios Prédialíticos
Prevalência de Pacientes
Brasil 1994-2008
Pacientes em Tratamento Dialítico no Brasil
1974 - 2008
100000
80000
60000
40000
20000
0
87.044
Prevalência de Pacientes em Diálise no Brasil
1994 a 2008
520
Prevalência (pmp)
470
*
420
370
320
270
220
170
120
1994 1995 1996 1997 1998 1999 2002 2004 2005 2006 2007 2008
Pacientes em Diálise no Brasil
(N = 78.605, Janeiro, Censo 2007)
Sul
21,9%
(N = 150)
Nordeste
17,7%
(N = 121)
Centro-Oeste
9,2%
(N = 63)
Norte
2,7%
(N = 18)
Sudeste
48,5 %
(N = 332)
Sul
16%
(N = 11.657)
Nordeste
19%
(N = 14.001)
Centro-Oeste
8%
(N = 5.382)
Norte
3%
(N = 2.271)
Sudeste
54%
(N = 39.499)
Prevalência Estimada de Pacientes em Diálise
Brasil por Região
pmp
593
600
500
467
468
455
400
347
300
236
200
100
0
Sul
Sudeste
Centro-Oeste Nordeste
Norte
TOTAL
Censo SBN 2008
Prevalência de Pacientes em Diálise no Brasil.
Pmp
600
87.044
500
400
300
200
100
0
Brasil
1994
2003
1995
2004
Norte
1996
2005
Nordeste
1997
2006
1998
2007
Sudeste
1999
2008
Sul
2000
CentroOeste
2001
2002
N (%) Pacientes Conforme o Tipo de Diálise
Censo SBN 2008
DPA
4,9%
Hemodiálise
89,4%
CAPD
5,3%
DPI
0,4%
TOTAL (N = 87.044)
Características dos Pacientes em Diálise
Censo SBN 2008
43%
Feminino
57%
Masculino
30,5%
Pardos
16,4%
Negros
2,5%
Outras
50,6%
Brancos
Distribuição de Pacientes em Diálise
Conforme a Faixa Etária
%
50
43,7%
40
36,3%
30
18,4%
20
10
1,6%
0
< 20
2039
40-59
≥60
Doença Renal Crônica
• Roteiro
1.
2.
3.
4.
5.
6.
A doença renal crônica
Serviços de Nefrologia
Prevalência de Pacientes em Diálise
Incidência de Pacientes em Diálise
Indicadores de Qualidade
Estágios Prédialíticos
Incidência de Pacientes em TRS
Brasil 1998-2007
35.000
30.000
25.000
20.000
1998  18.390
1999  19.626
15.000
2002  21.603
10.000
2005  32.329
2006  34.710
2007  26.177
5.000
0
Brasil
1998
1999
.
2002
2003
.
.
2005
2006
2007
Taxa de Incidência Anual Estimada de
Pacientes em Diálise no Brasil por Região
Censo SBN 2008
pmp
250
219
200
149
157
141
150
125
121
Nordeste
Norte
100
50
0
Sul
Sudeste
Centro
Oeste
TOTAL
Doença Renal Crônica
• Roteiro
1.
2.
3.
4.
5.
6.
A doença renal crônica
Serviços de Nefrologia
Prevalência de Pacientes em Diálise
Incidência de Pacientes em Diálise
Indicadores de Qualidade
Estágios Prédialíticos
Pacientes Novos Conforme Modalidade
Inicial e Uso de Cateter
Censo SBN 2008
Uso de cateter
Modalidade
120
70
92%
66,7%
90
65
61,4%
60
60
8%
30
0
55
HD
%
DP
do total %
em HD
Pacientes com Cateter Venoso
Censo SBN 2008
11,4%
Usam cateter
venoso
Diálise no Brasil
1. Mortalidade em Hemodiálise
• Japão
9,7%
•
•
•
•
Chile
Europa
Uruguai
Brasil
13,4%
14,8%
15,9%
16,1%
•
•
•
Venezuela
Am. Latina
Argentina
21,1%
21,1%
21,3%
•
•
Estados Unidos
África do Sul
22,3%
25,9%
2002
2006 => 13,3%
2007 => 15,2%
Percentual de Óbitos Conforme Faixa Etária
Censo SBN 2008
%
59,0%
60
50
40
32,2%
30
20
8,3%
10
0,4%
0
< 20
2039
40-59
>60
Sobrevida em TRS, segundo idade
Brasil
100
Mortalidade (%)
80
60
<65
65 +
40
20
0
0
6
12
18
24
Tempo (meses)
Sobrevida de pacientes em TRS,
segundo causa da IRC
Mortalidade (%)
120
100
80
GNC
60
N.Hipert
40
Diabetes
20
0
0
6
12
18
24
Tempo (meses)
Distribuição Percentual de Causa de Óbito
Senso SBN 2008
%
50
40
36,9%
30
26%
21,2%
20
9,9%
10
6%
0
CV
AVC
Infec
Outras
Desconhecida
Pacientes em TRS
Pacientes
Distr.
Idade
Masc.
Mortalidade
HEMO
73.480
82.7%
49.7±16.9
57.7%
14.7%
CAPD
DPA
7.257
8.2%
52.1±21.1
49.6%
15.5%
MS, 2002
RR de mortalidade entre pacientes em TRS
(Cox – IC=95%)
Sexo
Masculino
Feminino
Referência
1,10 (1,06-1,15)
Idade
< 20
20-44
45-64
> 64
Referência
1,36 (1,19 – 1,55)
2,65 (2,33 – 3,01)
4,95 (4,35 – 5,63)
Região
Norte
Nordeste
Sudeste
Sul
Centro-oeste
Referência
1,08 (0,94 – 1,24)
1,02 (0,90 –1,17)
1,03 (0,90 –1,18)
1,11 (0,95 – 1,30)
Diabetes
Não
Sim
Referência
1,38 (1,31 – 1,45)
MS, 2002
Prevalência de Sorologia Viral Positiva
Censo SBN 2008
7,6%
8%
6%
Hepatite B
Hepatite C
Anti-HIV
4%
1,9%
2%
0%
0,7%
Prevalência de AgHBs+
1.161 pcts (1,6%)
6
5
4,11
4,28
4
3,49
3,23
3
2,45
2
1,79
1,7
1,6
2005
2006
2007
1
0
1999
www.sbn.org.br
2000
2001
2003
2004
Prevalência de Anti-HCV+
7.056 (9,8%)
25
19,9
20
19,35
16,73
15,38
15
12,5
10,88
10
9,8
9,1
2006
2007
5
0
1999
www.sbn.org.br
2000
2001
2003
2004
2005
Pacientes portadores de Anti-HIV +
1
0,9
0,8
0,7
0,6
0,5
0,4
0,3
0,2
0,1
0
1999
www.sbn.org.br
2000
2001
2003
2004
2005
2006
2007
Transplante Renal no Brasil
transplantes/ano
LD
CD
4000
3500
3000
2500
2000
1500
1000
500
SBN-ABTO
20
07
20
05
20
03
20
01
99
97
95
93
91
89
87
85
83
81
79
77
0
Ano
90
80
70
60
50
40
30
20
10
0
QDV
Controle
S Física
Diálise
S Mental
Transplante
Doença Renal Crônica
• Relevância
• 87.000 pacientes mantidos em diálise
• 36.000 pacientes transplantados renais
• Reduzida qualidade de vida
• Gastos de 2,3 bilhões de reais a cada ano.
DOENÇA RENAL CRÔNICA
Estágio
Da DRC
123.000
RFG
(mL/min/1,73 m2)
5
<15
4
15-29
3
30-59
2
60-90
1
>90
AJKD, 39 (2), Suppl 1, 2002
Doença Renal Crônica
• Roteiro
1.
2.
3.
4.
5.
6.
A doença renal crônica
Serviços de Nefrologia
Prevalência de Pacientes em Diálise
Incidência de Pacientes em Diálise
Indicadores de Qualidade
Estágios Prédialíticos
Freqüência de Doenças Renais em
Hipertensos e Diabéticos
14
D = 408.507
H = 1.495.944
DH= 353.932
Percentual (%)
12
10
8
6
4
2
0
BR AM PA MA
PI
HiperDia / MS, 2003
CE RN PB PE AL SE BA MG ES
RJ SP PR SC RS MS MT GO

Prevalência de DRC


Creatinina elevada em 0,48% dos adultos
Nos idosos (>60 anos) foi de 5,09%
DRC = 6,6% dos hipertensos e/ou diabéticos
DRC = 20 a 30 x número de pacientes em TSR
DOENÇA RENAL CRÔNICA
Estágio
Da DRC
110.000
2.100.000
RFG
(mL/min/1,73 m2)
5
<15
4
15-29
3
30-59
2
60-90
1
>90
AJKD, 39 (2), Suppl 1, 2002
DOENÇA RENAL CRÔNICA
População
Em TSR
Com DRC
Mundo
EUA
Europa
Brasil
6.000.000.000
380.000.000
600.000.000
189.000.000
1.700.000
385.000
258.000
73.605
32.000
282.000.000
17.860.000
282.000.000
8.883.000
(4,7%)
Nephrol Dial Transplant, Oct 2007
Doença Renal Crônica
• Roteiro
O que fazer?
•
•
•
•
Definir grupos de risco para DRC
Fazer diagnóstico
Estratificar – Estágios
Estratégias de tratamento
Diretrizes para DRC
Tratamento
Diagnóstico da DRC
Retardar
Progressão
Prevenir
Modificar
Complicações Comorbidades
Preparo
para TRS
Inib. ECA
Desnutrição
Cardiopatia
Educação
Contr. HAS
Anemia
Vasculopatia
Escolha TRS
Contr.Glicemia
Osteodistrofia
Neuropatia
Acesso
Red. Proteinúria Alt. Eletrólitos
Dislipemia
Tx “direto”
Restr. Protéica?
Retinopatia
Início da TRS
Acidose
2
OBRIGADO
Rodrigo Bueno de Oliveira
buenomed@gmail.com
Download

Dr. Rodrigo Bueno de Oliveira