Carlos São Paulo
2015
Civilização de consumo
• No ensino da psiquiatria, a perspectiva
psicodinâmica parece estar diminuindo, enquanto
a medicação sem elaboração simbólica dos
sintomas aumenta intensamente. Vejo prevalecer
hoje, na Psiquiatria, a substituição cada vez maior
da psicodinâmica simbólica pela transformação
dos sintoma em doença sujeita à medicação
farmacológica imediata, coadjuvada pela remoção
diretiva dos sintomas através da Terapia Cognitivo
Comportamental.
• O sofrimento é evitado em troca de bens
descartáveis, dentre os quais, o psicofármaco.
(Carlos Byington).
• Os pacientes só devem ser medicados depois de se
elaborar com eles seus sintomas e acompanhar o
tratamento com a análise da transferência e a
compreensão simbólica dos fármacos em seus
significados de produtos químicos e placebos.
• Ao alterar a emoção de um paciente, é
responsabilidade do médico elaborar o significado
dessa alteração junto com o paciente, sob pena de
torná-lo um farmacodependente.
• A função estruturante terapêutica farmacológica
normal é o resultado do processo científico de anos
de pesquisa e de investimentos bilionários, que
trazem o alívio do sofrimento e a cura de incontáveis
casos de doença mental.
Formas de Migração
NEUROTROFINAS
As neurotrofinas
são substâncias
Viajam a 60 milionésimos
que protegem e
orientam a migração de metro/hora, para seus
destinos apropriados,
e fixação, como
Também selecionam
os neurônios.
Fixam-se e enviam seus axônios e dendritos
Para conectar outros neurônios.
Como as NEUROTROFINAS agem
Vão atraindo ou
repelindo os
cones
terminais
crescentes até
que o destino
final(velcro
molecular) seja
atingido.
A “pavimentação” da estrada é feita pelas células
gliais. A grande “tarefa” é formar sinapses que
durante toda a vida serão revistas, feitas e
desfeitas, conforme a demanda do cérebro.
SINAPTOGÊNESE
Mielinização e Ramificação
(arborização)
• Mais intensa até o final da
adolescência, mas perdura por toda
a vida. O cérebro maduro precisa
de estabilidade mas, por outro lado,
perde a capacidade de refazer uma
conexão de longa distância.
Morte Celular Programada
(Apoptose Neuronal)
90% dos neurônios formados durante a vida
fetal cometem “suicídio Apoptóico” após o
nascimento.
De 1 trilhão ficam apenas 100 bilhões
mais adaptados e funcionais, por
eliminação competitiva.
No
Nascimento.
6 anos de
Idade.
14-60 anos de
idade.
Poda das conexões sinápticas
Por volta dos 5 a 6 anos de idade, existem
mais sinápses que em qualquer outro
período da vida. Até o final da
adolescência o cérebro “remove” metade
das conexões existentes. A relação
adequada leva à maturação saudável,
enquanto seleções ruins vão propiciar
transtornos psicopatológicos.
As alterações na sinaptogênese
podem proporcionar o substrato
para:
* o aprendizado
* a maturidade emocional
*Desenvolvimento de habilidades
cognitivas e motoras
Durante a vida.
O exercício mental é importante
para a manuntenção da
plasticidade(por maior demanda
de fatores neurotróficos).
A inatividade pode resultar na
“poda de sinápses
enferrujadas”.
Como funcionam os remédios
Como funcionam os remédios
Alterações na expressão
gênica levam a modificação
nas conexôes e nas funções
neuronais. Portanto, os genes
podem modificar o
comportamento. Toda
ocorrência mental resulta de
uma função cerebral.
Doença Herdada
Esquizofrenia Multifatorial
Psicoterapia
Amigdala
Hipocampo
Córtex préfrontal
Faz os
disparos
emocionais
Nascimento
Filtro natural dos
disparos(memórias
cns).
5 a 6 anos
Organiza as
informações
Adolescência
A Sombra Patologica
• Resulta de uma
impermeabilização do eixo
Ego-Self(altos níveis de
cortisol aumentam a atividade
da amigdala e diminuem a do
hipocampo).
Farmacoterapia e Psicoterapia
• A partir da farmacoterapia e da
psicoterapia, velhas memórias
implícitas(inconscientes)
podem ser reformuladas pela
criação de novas rotas
neuronais.
Psicoterapia e Medicamentos
• A Psicoterapia opera,
provavelmente, através do córtex
pré-frontal, e os medicamentos via
rafe, promovendo
neuroplasticidade com aumento de
fluxo e metabolismo, comprovados
pela neuroimagem.
Estudos Recentes
Tratamentos
• Os mais eficazes, os que
propiciam maior
neuroplasticidade, em menos
tempo, são os que combinam
farmacoterapia e psicoterapia.
Download

A Neurociência e C.G. Jung