Variedades
Linguísticas
Assum Preto
Luiz Gonzaga
Tudo em vorta é só beleza
Sol de Abril e a mata em frô
Mas Assum Preto, cego dos óio
Num vendo a luz, ai, canta de dor (bis)
Tarvez por ignorança Ou mardade das pió
Furaro os óio do Assum Preto
Pra ele assim, ai, cantá mió (bis)
Assum Preto veve sorto
Mais num pode avuá
Mil vezes a sina de uma gaiola
Desde que o céu, ai, pudesse
oiá (bis)
Assum Preto, o meu cantar
É tão triste como o teu
Também roubaro o meu amor
Que era a luz, ai, dos óios meus..
Identificando as caraterísticas do texto
Qual o gênero e a tipologia do texto?
Como ele foi estruturado?
Quem é o locutor do
texto?
• http://www.mpbnet.
com.br/musicos/lui
z.gonzaga/
Analisando o dito do texto
• O que é relatado, inicialmente, na música?
• Qual relação há entre o que é relatado
inicialmente com o que é relatado no final
da canção?
• Qual a ideia central da música?
• Se fosse para escolher um outro título para
música, qual você daria?
Estudo do vocabulário
Assum Preto veve sorto
Mais num pode avuá
Mil vezes a sina de uma gaiola
Desde que o céu, ai, pudesse oiá
s. f.
1. Signa.
2. Fam. Destino; fado.
http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx
A linguagem quanto ao sentido
Assum Preto, o meu cantar
É tão triste como o teu
Também roubaro o meu amor
Que era a luz, ai, dos óios meus...
Linguagem conotativa –
É feita uma comparação
entre os cantos da ave e
do eu lírico.
Linguagem conotativa – A “luz”,
nesse contexto, recebe o sentido
de vida, graça, felicidade.
Análise do nível da linguagem do texto
Tudo em vorta é só beleza
Sol de Abril e a mata em frô
Mas Assum Preto, cego dos óio
Num vendo a luz, ai, canta de dor
Tarvez por ignorança
Ou mardade das pió
Furaro os óio do Assum Preto
Pra ele assim, ai, cantá mió
Assum Preto veve sorto
Mais num pode avuá
Também roubaro o meu
amor
Que era a luz, ai, dos
óios meus..
As palavras destacadas estão de acordo com a norma
padrão da Língua Portuguesa?
Geralmente, quais são as pessoas que a utilizam?
Onde elas moram?
Sabendo-se quem é o locutor do texto, qual a
intencionalidade ao usar tais palavras?
Você utiliza essa linguagem? Se não, qual utilizaria
para substituir as que foram usadas?
Conclusão
Luiz Gonzaga, quando criou a música,
imaginou como eu lírico um homem da roça;
logo, colocou na canção o falar desse homem
caipira.
o Brasil é um país grande e diversificado, com
Estados ricos e pobres, grandes e pequenos,
com gente vivendo em povoados, no litoral,
na floresta, nas grandes cidades,é natural
que a língua portuguesa sofra variações.
Essas variações é o
que chamamos de
VARIEDADES
LINGUÍSITCAS
São as variações que uma língua apresenta em razão
das condições SOCIAIS, CULTURAIS E
REGIONAIS nas quais é utilizada.
As variedades
Variedade Padrão –
É a norma culta, é a
variedade de maior
prestígio social.
As variedades
Variedade Não Padrão – É o
conjunto de variedades
linguísticas diferentes da
língua padrão.
Falar bem é falar
ADEQUADAMENTE
O gramático Evanildo Bechara ensina que é
preciso ser “poliglota de nossa própria
língua”.
Poliglota é a pessoa que fala várias línguas.
No caso, ser poliglota do português
significa ter domínio do maior número
possível de variedades linguísticas e saber
utilizá-las nas mais diferentes situações.
Oralidade \ Escrita
Formalidade \ Informalidade
Língua Formal – falamos de modo mais cuidadoso,
evitando gírias, expressões grosseiras que demonstrem
intimidade com o interlocutor, como fofinha, safado, pra
caramba, dia de cão, é um saco!
Língua Informal – falamos quando temos familiaridade
com a pessoa com quem falamos.
A gíria
• http://www.youtube.com/watch?v=bm1_Y7
zmpSs
Portugûes do Brasil X Português de Portugal
• http://www.youtub
e.com/watch?v=U0
r2O_QdMmY
Acordo
Ortográfico
• ..\nova_ortografia_turma_monica.ppt
Download

Variedades Linguísticas